PAC Mobilidade Urbana tem limite ampliado em R$ 2 bilhões

terça-feira, 27 de maio de 2014

O governo ampliou em R$ 2 bilhões o limite global de contratação das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Urbana, informou o Ministério da Fazenda nesta segunda-feira (26). Com isso, o limite passou de R$ 19,4 bilhões para R$ 21,4 bilhões.

"Considerando os valores previstos para novas contratações no âmbito do PAC já com seleções publicadas, incluindo aquelas com expectativa de migrarem dos eixos Grandes Cidades e Médias Cidades para o Pacto da Mobilidade, o Ministério das Cidades apontou a necessidade de ampliação do limite para contratação de novas operações de crédito", informou o Ministério da Fazenda.

O governo lembra que, em 2013, iniciou-se o processo de formação de pactos para buscar soluções conjuntas visando melhorias na mobilidade urbana e que foram lançados os "macrodesafios" do pacto pela mobilidade contemplando três principais eixos: redução de tarifa para os usuários, maior controle pela sociedade e mais qualidade nos serviços de transporte público coletivo.

Desde então, informou o Ministério da Fazenda, os recursos estão sendo investidos na promoção da qualificação de sistemas e vias de transporte coletivo, implantação e requalificação de corredores de ônibus; Bus Rapid Transit (BRT) – que significa Trânsito Rápido de Ônibus; Veículo Leve sobre Pneus (VLP); Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), entre outros.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960