Greve de ônibus prejudica 250 mil usuários em Cuiabá

terça-feira, 20 de maio de 2014

Durante toda madrugada e manhã desta terça-feira (20), motoristas de ônibus de Cuiabá e Várzea Grande paralisaram as atividades devido a greve deflagrada pela categoria. Parte dos trabalhadores voltaram a operar a partir das 12h de hoje após liminar expedida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que obriga 70% da frota circular pelas cidades.

A liminar foi entregue à categoria na noite desta segunda-feira (20), segundo a assessoria do Sindicato dos Motoristas Profissionais e Trabalhadores e Empresas de Transportes Terrestres de Cuiabá e Região ( STETTCR). Eles afirmaram que a greve segue por tempo indeterminado, caso as empresas não atendam as necessidades dos motoristas.

Após o recebimento da liminar, 70% dos motoristas em greve voltaram a operar a partir das 12h desta terça-feira. Conforme o sindicato, as empresas decidiram por livre vontade o horário da volta do funcionamento das frotas.

O sindicato informou que em reuniões feitas no último domingo (18), todos os trabalhadores das quatro empresas que operam na Grande Cuiabá votaram pela paralisação geral das atividades.

Ainda não há reuniões previstas para prosseguir com as negociação entre as empresas e a categoria.

Outro lado

O Sindicato dos Transportes Urbanos (STU), representantes das quatro empresas de transporte público que operam na Grande Cuiabá, informou que não foi por decisão própria que as frotas voltaram a operar a partir das 12h de hoje.

Segundo eles, é inviável que as empresas percam dinheiro através de uma decisão do porte. E que a escolha da não circulação dos ônibus foi da categoria.

A STU ainda reafirma que não é possível aprovar o aumento salarial de 7,15% dos motoristas, pois isso atingiria diretamente o aumento da tarifa do transporte público. As empresas ofereceram um aumento de 4,35% à categoria.

Lado da prefeitura

A prefeitura de Cuiabá informou que o secretário dos transportes urbanos (SMTU), Antenor Figueiredo, tenta viabilizar as negociações entre os sindicatos.

A assessoria afirmou que as empresas foram notificadas na noite de domingo (18) para que 100% das frotas operem, devido a contrato firmado entre a prefeitura e as instituições.

Informações: Folha do Estado

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960