Prefeitura de SP começa a multar táxis que circularem em corredores de ônibus

terça-feira, 15 de abril de 2014

Os táxis que circularem nos corredores de ônibus da capital paulista nos horários de pico, das 6h às 9h e das 16h às 20h, vão começar a ser multados a partir desta segunda-feira (14). Entre esses dois períodos, eles podem circular se estiverem com passageiros. A lei estava em período de adaptação desde de 17 de março. A mudança, que visa dar mais velocidade aos ônibus, desagradou os taxistas. Eles temem perder clientela com a medida.

Os corredores são as faixas voltadas a ônibus que ficam à esquerda de algumas avenidas da cidade, como Santo Amaro, Rebouças e Nove de Julho. São diferentes das faixas exclusivas que ficam à direta e que sofrem constante influência dos automóveis em razão das conversões, como é o caso da Avenida Paulista. Nelas, os táxis já não podem circular.

Os eixos que compõem a nova regra são formados pelos seguintes corredores implantados à esquerda: Pirituba / Lapa / Centro; Inajar / Rio Branco / Centro; Campo Limpo /Rebouças/ Centro; Santo Amaro / Nove de Julho / Centro; Jardim Ângela / Guarapiranga / Santo Amaro; Capelinha / Ibirapuera / Centro; Parelheiros / Rio Bonito / Santo Amaro; Itapecerica / João Dias / Centro; Paes de Barros. Aos sábados, domingos e feriados a circulação com passageiros está liberada em período integral. O taxista infrator receberá uma multa de R$ 127,69 e perderá cinco pontos na carteira.

A circulação de táxis com passageiro, em qualquer horário e dia da semana está permitida somente nas faixas exclusivas à direita das seguintes vias: Avenida Santos Dummont; Avenida Tiradentes; Avenida Prestes Maia; Passagem Tom Jobim; Túnel Papa João Paulo II; Avenida 23 de Maio; Avenida Ruben Berta; Avenida Moreira Guimarães; Viaduto João Julião da Costa Aguiar; Avenida Washington Luís; Avenida Interlagos; Avenida do Jangadeiro; Avenida Senador Teotônio Vilela; Avenida Indianópolis; Avenida Corifeu de Azevedo Marques; Avenida Sumaré; Marginal Tietê; e Marginal Pinheiros.

A medida foi anunciada quase três meses após o Ministério Público de São Paulo dar 45 dias para o governo municipal derrubar a permissão à circulação dos táxis, ameaçando entrar com uma ação civil pública caso a medida não fosse adotada. A circulação é permitida desde a gestão Marta Suplicy.

A ideia inicial do MP era que a circulação fosse proibida durante todo o dia. Os taxistas, no entanto, pressionaram o Ministério Público e a Prefeitura, que fez um novo estudo para determinar se o impacto é significativo durante todo o dia ou apenas no horário de pico. A cidade tem atualmente 34 mil taxistas.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960