Faixa azul ganha apoio da população maceioense

terça-feira, 1 de abril de 2014

Uma das medidas para melhorar a vida dos usuários do transporte coletivo em Maceió e que ainda vem dando o que falar é a faixa azul. O espaço direcionado prioritariamente aos ônibus que circulam nas avenidas Durval de Góes Monteiro, Fernandes Lima e Tomás Espíndola, foi implementado pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Maceió (SMTT) com o objetivo de dar mais velocidade aos coletivos e beneficiar milhares de passageiros.

Há mais de um mês em vigor, a faixa azul tem conquistado apoio dos usuários de ônibus que ganharam celeridade nos trajetos feitos nas vias do Farol e Tabuleiro.
“Mais de 40% da frota de ônibus de Maceió utiliza a faixa exclusiva. E com a redução no tempo de percurso temos conseguido reestruturar o sistema em vários horários para dar maior conforto aos usuários do transporte coletivo”, explicou o superintendente da SMTT, Tácio Melo.

Segundo ainda o gestor, a medida vem rendendo elogios não somente por parte dos usuários, mas também dos motoristas que agora fazem as viagens de forma mais tranquila, saindo e voltando dos terminais nos horários pré-estabelecidos.
Um dos beneficiados com a faixa exclusiva é o estudante do curso de Publicidade e Propaganda, Bruno Vasconcelos. Ele atravessa a faixa azul para chegar ao trabalho no horário da tarde. “Para ir ao trabalho eu gastava em média 50 minutos, agora eu levo apenas 20. Já na volta para casa, gasto apenas 15 minutos, o que antes fazia em 30 minutos”, afirmou.

O auxiliar administrativo Reginaldo Rodrigues alega o quanto tem sido vantajoso andar de ônibus. “A iniciativa não poderia ser melhor. O tempo de viajem reduziu bastante e hoje chego mais rápido no trabalho e em casa. Passo o dia inteiro no trabalho e na volta o que quero é chegar logo no meu lar. Muitos reclamam sobre a diminuição no número de faixas para os carros, mas para nós usuários de ônibus, foi muito boa essa mudança”, concluiu.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960