Bilhete Semanal começa a valer na cidade de São Paulo

terça-feira, 8 de abril de 2014

Usuários do sistema poderão realizar viagens ilimitadas durante uma semana pagando R$ 38,00 nos ônibus e R$ 60,00 na integração com trens e metrô. A avenida Cidade Jardim vai ganhar um novo corredor.

O prefeito Fernando Haddad e o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, lançaram, na manhã deste sábado, dia 5, o Bilhete Único Semanal. Os dois se encontraram no Terminal Bandeira e testaram o funcionamento dos cartões com a nova modalidade de pagamento em uma viagem de ônibus até a Avenida Cidade Jardim, onde anunciaram a construção de um novo corredor de ônibus em benefício de pelo menos 160 mil usuários do transporte coletivo municipal.

Leia também sobre:

A partir de agora, os passageiros do transporte público na Capital já podem usufruir de seus cartões de Bilhete Único na opção semanal. A novidade permite que os paulistanos realizem quantas viagens de ônibus, metrô e trem quiserem ao longo de sete dias, 24 horas por dia, pagando um valor fixo de R$ 38,00 para um único meio de transportee R$ 60,00 por semana para a tarifa integrada. Estudantes também se beneficiam com a modalide, tendo à sua disposição uma tarifa semanal de R$ 19,00. Assim, passam a ter três opções de cotas e podem escolher aquela que melhor se ajuste à sua necessidade: a semanal, a mensal ou a regular.

“A ideia é darmos opções para os passageiros, para que eles façam o cálculo de qual bilhete é mais adequado para as condições dele, para o que ele vai usar”, comemorou o prefeito, que cumpre assim mais uma promessa feita ainda durante sua campanha eleitoral. “E vamos lançar em breve também o bilhete único diário”, anunciou Haddad.

Para o secretário Jilmar Tatto, São Paulo acompanha uma tendência mundial: “O usuário do sistema está ganhando aos poucos todas as opções de uso com um único cartão. É um processo. Temos o mensal, o semanal e teremos o diário. O usuário vai fazendo suas contas e vendo o que é mais vantajoso para ele entre as várias opções, exatamente como já ocorre em várias partes do mundo.

As vantagens do novo bilhete e do futuro bilhete único diário contemplam também os usuários eventuais, como pessoas que fazem deslocamentos no transporte coletivo apenas eventualmente e, de modo especial, os turistas. Esses passageiros poderão adquirir o cartão sem precisar realizar um cadastro prévio. Assim, pagarão R$48,00 pelo cartão para ônibus e R$ 75,00 para integração.

Quem já possui o Novo Bilhete Único não precisa realizar um novo cadastro. Basta solicitar a opção semanal no momento da compra. Aqueles que ainda não o adquiriram, para ter direito ao benefício devem se cadastrar no site http://bilheteunico.sptrans.com.br.

Logo depois do trajeto de ônibus até a Avenida Cidade Jardim, o secretário Jilmar Tatto falou sobre o potencial de utilização do bilhete semanal: aproximadamente 314 mil usuários de uso exclusivo de ônibus. Tatto também revelou o balanço de adesão ao bilhete único mensal.

“Já são mais de 100 mil pessoas usando a modalidade mensal diariamente. E temos 500 mil usuários cadastrados. É um processo. As pessoas vão aderindo às ideias e compreendendo que podem escolher o que for mais vantajoso para elas.”

Corredor na Cidade Jardim beneficia transportes coletivo e individual

Depois de lançar oficialmente o bilhete semanal, o prefeito Haddad e o secretário Tatto, que estavam acompanhados dos diretores de Gestão Econômica e Financeira e de Infraestrutura da SPTrans, respectivamente Adauto Farias e Salvador Khuriyeh, anunciaram a construção de um trecho de corredor exclusivo à esquerda na Avenida Cidade Jardim.

O novo corredor, com 720 metros de extensão, será implantado no trecho entre a avenida Brigadeiro Faria Lima e a Ponte Cidade Jardim. O investimento previsto é de R$ 7,8 milhões, proveniente da Operação Urbana Faria Lima. A previsão é que a obra seja iniciada em maio, com conclusão após seis meses.

“Este trecho vai melhorar tanto para os usuários dos ônibus, como para os usuários dos carros, porque na Avenida Cidade Jardim, antes de chegar a ponte, você tem um gargalo. A avenida começa com duas faixas e antes de chegar na Ponte Cidade Jardim ela fica só uma, com ônibus e carros. Então nós vamos abrir uma faixa para o ônibus e manter a outra faixa para os carros”, explicou o secretário Jilmar Tatto.

Neste ano, os passageiros que utilizam a região da avenida 9 de Julho foram beneficiados com a nova extensão entre as avenidas São Gabriel e Cidade Jardim. Dois meses após a sua implantação, iniciada em 25 de janeiro, a vantagens dessa via já são notadas. No horário de pico da manhã, os ônibus percorriam o trecho em 14min8s. Agora, o tempo caiu para 5min28s, um ganho de 61%. Já no pico da tarde o ganho foi ainda maior, caindo de 14min52s para 5min17s, com 64,5% de diminuição do tempo de viagem.

Informações: SPTrans

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960