Governo da Bahia anuncia investimentos de R$ 1,3 bilhão em mobilidade urbana

sexta-feira, 28 de março de 2014

A ordem de serviço para dois corredores transversais que vão impactar diretamente na vida dos baianos será assinada nessa quinta-feira (27/3), às 10h, pelo governador Jaques Wagner assina, no Centro de Convenções, em Salvador. 

As obras vão ligar a Suburbana e a BR-324 à Orla Atlântica e melhorar a mobilidade urbana em Salvador a partir da construção de viadutos e novos corredores de tráfego, que têm prazo de execução previsto de 36 meses e custo de R$ 1,3 bilhão, parte significativa dos R$ 7,7 bilhões investidos pelo governo para melhor o fluxo na capital baiana.

Corredor Transversal I
A primeira etapa do Corredor I se encontra em fase de execução através da duplicação da Avenida Pinto de Aguiar, em Pituaçu, ligando a orla à Avenida Luís Viana Filho (Paralela). A continuidade se dará com a ampliação da Avenida Gal Costa, que se estende até o bairro Capelinha, incluindo a construção de três faixas por sentido, três viadutos e dois túneis.
Haverá a implantação de ciclovia com 6,5 km de extensão, além da macro-drenagem dos rios Camurugipe e Pituaçu. A conclusão do Corredor I, que terá aproximadamente 13 quilômetros, se dará com a requalificação do trecho que vai de Pirajá até a Avenida Suburbana, no bairro Lobato, prevendo a construção de mais seis viadutos, dois túneis e duas faixas em ambos os sentidos.

Corredor Transversal II
A futura Avenida 29 de Março, que recebe este nome em homenagem à data de fundação de Salvador, vai abranger um canal de tráfego de 12 quilômetros, a partir da Avenida Orlando Gomes, em Piatã, passando pelo Parque Tecnológico da Bahia e Alphaville 2 e prosseguindo pelo Vale do Rio Jaguaribe e Via Regional até a região de Águas Claras. Será uma ligação da BR-324 com a Avenida Paralela e a orla marítima.

Chegando a Águas Claras, nas imediações do viaduto da BA-528, via de acesso ao Porto de Aratu, Base Naval e zona suburbana, a nova avenida passará a ser, em sentido inverso, um corredor praticamente expresso entre a BR-324 e a Paralela, evitando trechos como Iguatemi e Estação Rodoviária, áreas diariamente congestionadas da cidade.

O bairro das Cajazeiras também se beneficiará com a obra graças a outros serviços que facilitarão o fluxo de tráfego em toda sua área de influência, notadamente com intervenções na Avenida Artêmio Valente (Barradão).

Ciclovia e áreas verdes
Na construção da Avenida 29 de Março serão investidos mais de R$ 580 milhões. Tanto no trecho da Avenida Orlando Gomes como da Avenida 29 de Março haverá pistas duplas com três faixas por sentido, ciclovias, iluminação e áreas gramadas. Dois viadutos e uma ponte serão construídos no trecho da Orlando Gomes, enquanto na Avenida 29 de Março haverá quatro viadutos e quatro pontes.

O projeto ainda inclui a implantação de áreas verdes e a requalificação do sistema de iluminação pública, além de ações sociais que vão assistir a mais de 2 mil famílias, incluindo a desapropriação de cerca de mil imóveis.

As intervenções foram pensadas para beneficiar toda a cidade, retirando gargalos e construindo percursos mais simples e mais rápidos. Os corredores são um novo marco no transporte urbano da cidade, integrando as linhas 1 e 2 do metrô, ciclofaixas e corredores exclusivos de ônibus.

Os corredores transversais são as primeiras ligações diretas e de alta capacidade entre zonas da cidade que sempre viveram separadas: a Suburbana, o miolo e a orla. Por exemplo, quem mora no Lobato ou na Plataforma, chegará ao metrô em menos de cinco minutos e ao Parque de Pituaçu em menos de 30. Eles terão pista dupla, com três faixas por sentido, sendo uma exclusiva para o transporte de massa.

A nova Avenida Pinto de Aguiar passa a ter seis faixas, sendo três em cada sentido, além das ciclovias e vias exclusivas para ônibus. A previsão de inauguração é em julho deste ano (2014).

Complexo Viário Imbuí-Narandiba
Além dos corredores transversais, o governo está construindo o Complexo Viário Imbuí-Narandiba, com dois viadutos, que já tem mais 60% da obra executada, juntamente com a ligação da Avenida Luis Eduardo Magalhães à Estrada do Curralinho, que vai facilitar o acesso ao Stiep e à Boca do Rio, e a alça de ligação da BR-324 com a mesma avenida, que será entregue ainda este mês à população.

Somadas à Via Expressa e ao funcionamento do metrô, em junho, a expectativa é de que os serviços em andamento melhorem o trânsito em diversas áreas da cidade, ampliando as possibilidades de negócio e a qualidade de vida dos baianos.

Informações: Tribuna da Bahia


1 comentários:

Espero que essas obras sejam realmente funcionais, bem projetadas e bem executadas em vista da grande quantidade de grana investida!

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960