Prefeitura de BH começa a treinar motoristas e agentes de bordo do BRT

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

A primeira etapa de capacitação de profissionais que vão operar o Move (nome dado ao BRT, sigla em inglês para transporte rápido por ônibus), ocorreu entre os dias 7 e 8, em Belo Horizonte.

Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), 100 instrutores foram capacitados. Esses profissionais serão encarregados de treinar 2.260 motoristas (1.450 municipais e 810 metropolitanos) e 1.290 agentes de bordo (830 municipais e 460 metropolitanos).

O programa possui seis módulos, divididos de acordo com as funções, e contará com temas como comportamento, segurança na operação (direção defensiva), conhecimento sobre o ônibus e sistema de tecnologia e informação do BRT, prática de direção, procedimentos operacionais e contingências.

A coordenadora de Projetos de Transporte da Embarq Brasil, Paula Santos Rocha, informou que esse processo de capacitação dos operadores do Move é uma entre as diversas ações que a organização realiza em parceria com a BHTrans no desenvolvimento e na implantação de soluções sustentáveis para os desafios do transporte e da mobilidade.

A Embarq Brasil auxilia governos e empresas no desenvolvimento e na implantação de soluções sustentáveis para as questões de transporte e mobilidade nas cidades brasileiras.

O gerente de Auditoria da Qualidade do Transporte Público da BHTrans, Max Wilson, ressaltou a importância do trabalho conjunto de todos os operadores do transporte coletivo, municipal e metropolitano, para que o Move seja um sucesso e a população usufrua dos benefícios desse novo sistema. Para Max, essa primeira fase de capacitação para a formação dos instrutores é fundamental. “Afinal, são eles que multiplicarão os conhecimentos para os 3.550 futuros operadores do Move”.

Segurança

Durante palestra ministrada pelo especialista de segurança da FedEx, Rogério Rubim, ele pontuou diversas situações que serão vivenciadas pelos operadores do Move e como a direção defensiva e a atenção redobrada são elementos essenciais para um motorista profissional.

Para ele, realizar qualquer tipo de transporte, seja uma correspondência expressa, como é feita pela FedEx, ou pessoas em um ônibus, como é o caso do transporte coletivo, presume-se que esse serviço seja realizado com o máximo possível de segurança. Na palestra,

Rubim pontuou seis hábitos que um motorista profissional precisa ter para uma direção defensiva: espere o inesperado; verifique todo o ambiente ao redor; identifique mudanças no caminho; tome decisões profissionais; antecipe contratempos e reforce a comunicação com os outros membros do trânsito.

Informações: O Tempo

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960