Prefeitura de SP vai derrubar imóveis para fazer corredor de ônibus

sexta-feira, 12 de abril de 2013

A Prefeitura de São Paulo vai desapropriar imóveis para criar parte dos corredores de ônibus na cidade. O plano foi anunciado ontem e prevê 13 novas vias exclusivas.

Os trechos serão implantados em vias congestionadas como a 23 de Maio e Bandeirantes, na zona sul, e Celso Garcia e Radial Leste, na zona leste. Ao todo, o plano é entregar 147 km de corredores e 12 terminais de ônibus até junho de 2016.

De acordo com o secretário Jilmar Tatto (Transportes), para viabilizar a construção algumas regiões terão a desapropriação de quadras inteiras. Além de alargar as vias e calçadas, os terrenos serão usados para intervenções de requalificação da prefeitura.

Os espaços não utilizados serão revendidos à iniciativa privada e o dinheiro obtido será usado para bancar as próprias desapropriações.

"Na Celso Garcia, por exemplo, não adianta fazer um corredor bonito e deixar o entorno degradado. A ideia é adensar onde tem transporte público", disse. Ele não revelou outros locais passíveis de desapropriação.

PROJETO

A prefeitura vai contratar, por R$ 93 milhões, empresas para fazerem os projetos. Ao todo, os 13 corredores devem custar R$ 6,1 bilhões. O cronograma prevê que os projetos sejam concluídos até setembro e a licitação das obras até o fim do ano, para que elas comecem em 2014.

Os corredores deverão ter faixa de ultrapassagem, paradas a cada 500 metros, ciclovias, cobrança de passagem na plataforma -para agilizar o embarque- e fiação subterrânea.

Também serão feitas obras como túneis e viadutos. Outra proposta é priorizar os ônibus nos semáforos.

Questionado sobre o impacto no tráfego de carros, Tatto disse que a prioridade é o transporte público. "Com mais velocidade e qualidade, a expectativa é que as pessoas deixem o carro e migrem para o transporte público."

Outros 66 km de corredores planejados pela gestão Gilberto Kassab (PSD) já tiveram a licitação concluída e as obras devem começar nos próximos meses.

Por André Monteiro
Informações: Folha Uol


Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
        
        
                 
                   Link |
                   Download
                 
       

       

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960