Em João Pessoa, Semob inicia pesquisa do transporte público para reestruturar sistema

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) de João Pessoa iniciou, nesta sexta-feira (30), uma pesquisa de campo para avaliar o transporte coletivo da Capital. O objetivo é identificar a demanda de origem e destino dos usuários para a realização do plano de reestruturação do transporte coletivo de João Pessoa.

O estudo detalhará o padrão e as escolhas de transporte de uma região, investigando os deslocamentos diários que as pessoas fazem, suas origens e destinos, que meios de transporte usam e os motivos de seus deslocamentos. A pesquisa faz parte de uma cooperação técnica entre a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Durante a pesquisa, que começou nesta sexta e prosseguirá nos dias 4, 5 e 6 de dezembro, das 6h às 20h, trinta pesquisadores estarão nos terminais de bairros e nos pontos de parada com maior demanda, entrevistando os usuários de ônibus pelo método da amostragem. Os passageiros vão responder os itens de um formulário padrão para a coleta de dados. Ao final, esses dados serão sistematizados e tratados para gerar subsídios que colaborem na efetivação do plano de reestruturação do transporte coletivo da cidade.

Planejamento – O formulário da pesquisa é composto basicamente de seis blocos de questões para identificar qual linha o usuário está esperando, qual o bairro de origem e o destino que pretende chegar, se está indo ou vindo do local de trabalho, se está realizando integração e com qual frequência utiliza aquela determinada linha de ônibus, entre outros itens. Os pesquisadores também vão observar a lotação dos ônibus por horário em relação à sua capacidade de passageiros sentados e em pé.

Os resultados vão mostrar uma “matriz” das viagens, e apontarão as áreas onde há mais deslocamentos, os polos de origem e destino das viagens, a participação dos modos de transporte por motivo e destino, entre outros. “São informações essenciais para qualquer planejador urbano e, especialmente, para o planejador de transportes”, afirma o superintendente de mobilidade urbana, Nilton Pereira de Andrade. As ações serão voltadas para a evolução e melhoria do transporte de massa da Capital.

A pé – Na segunda etapa do estudo, será feita uma pesquisa de hábitos do deslocamento a pé. A finalidade é identificar as principais características dos movimentos que ocorrem nesta modalidade de ir e vir das pessoas, para propor melhorias na infraestrutura e na acessibilidade voltada para os pedestres. Também será realizada uma pesquisa com os ciclistas para identificar sua origem e destino, bem como a visão desse público sobre a utilização da bicicleta em João Pessoa.

As informações e os dados coletados durante a pesquisa servirão de subsídios para a definição de diretrizes e a proposição de um esquema geral do Plano de Reestruturação do Transporte Coletivo a ser implementado pela Prefeitura Municipal. Essas diretrizes serão alvo de um debate entre todos os envolvidos no processo de reestruturação do transporte urbano para a definição e execução do plano, destacando-se a PMJP, Semob, BID e também a sociedade.

Treinamento – Na última quinta-feira (29), agentes de mobilidade e alunos do Pró-Jovem participaram de um treinamento com os coordenadores da pesquisa, Maurício Veccio e Adriana Torquatro, que fazem parte do Consórcio Oficina/Setec, responsável pelo estudo. O consórcio é formado pelas empresas Oficina Engenheiros Consultores Associados Ltda., Setec Internacional/Setec Hidrobrasileira e Obras e Projetos Ltda.

Informações: Prefeitura de João Pessoa


Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960