Em Curitiba, Ligeirinho Inter 2 vai circular em faixa exclusiva

sexta-feira, 29 de junho de 2012


O itinerário da linha Inter 2, que transporta 80 mil passageiros por dia, passará a contar com faixas exclusivas de circulação para os ônibus em determinados trechos da cidade, binários e um viaduto. As obras, anunciadas pelo prefeito Luciano Ducci nesta semana, vão melhorar agilizar o tempo de viagem garantindo mais conforto e segurança a usuários e operadores. Os projetos estão sendo estudados pela Urbs e Ippuc.

Há dois anos mais da metade da frota do Inter 2 passou a ser de ônibus articulados, ampliando em 20% a oferta de lugares na linha. Dos 70 ônibus da frota, 40 são articulados. A novidade exigiu a reforma completa, no ano passado, das 28 estações do Inter 2, ampliadas em 50%, passando a contar com uma terceira porta, agilizando o processo de embarque e desembarque.

Agora, os passageiros serão beneficiados com a criação de faixas exclusivas, ainda em fase de estudos, em alguns pontos do trajeto – entre eles, nas avenidas Arthur Bernardes, no bairro Santa Isabel, e Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã.

Viaduto - Outras duas obras já definidas também terão reflexo direto na melhoria operacional do Inter 2. O viaduto estaiado na Francisco H. dos Santos transpondo a Comendador Franco (Avenida das Torres), vai garantir a passagem direta do ônibus, sem necessidade de parada no cruzamento, que é um dos mais movimentados da cidade. Um pouco mais acima, no Capão da Imbuia, será implantado binário formado pelas ruas Olga Balster e Professor Nivaldo Braga, melhorando o fluxo do trânsito e, em consequência, também do ônibus.

Binários são sistemas viários formados por ruas paralelas, de mão única e em sentido contrário (uma vai e outra vem) tornando o trânsito mais seguro e mais ágil na medida em que os motoristas podem fazer conversões diretas, sem ter que esperar a passagem de carros do sentido contrário. O novo binário complementa a ligação Hauer/Capão da Imbuia, feita há quatro anos, ligando os terminais dos dois bairros, beneficiando diretamente o transporte coletivo, especialmente o Inter 2.

Outra medida em avaliação pela Urbs é o compartilhamento de trechos de canaletas. A experiência foi iniciada há três meses na canaleta oeste, entre Bigorrilho e Campina do Siqueira. O Inter 2 entra na canaleta do Expresso pela rua Francisco Rocha, seguindo direto até o Terminal Campina do Siqueira, evitando o tráfego intenso, principalmente em horários de pico, no trecho final da avenida Padre Agostinho. 

A próxima canaleta será, uma vez finalizadas as obras de desalinhamento das estações tubo, pela avenida Paraná/João Gualberto, no trecho entre o Terminal Cabral e rua Augusto Severo, quando o ônibus entra no anel viário. 

O Ligeirinho Inter 2 tem um percurso circular cobrindo a cada viagem 38 quilômetros em 12 bairros da cidade, passando por Cabral, Jardim Social, Jardim das Américas, Capão da Imbuia, Hauer, Xaxim, Capão Raso, Portão, Santa Quitéria, Campina do Siqueira, Mercês e Centro Cívico.


Fonte: Urbs

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

1 comentários:

DYZ disse...

Gostei da Ideia. Mas poderia ter o INTER I. (Santa Cândida / Oficina / Centenario / Boqueirão / Pinheirinho / Fazendinha / Campo Comprido). Fazendo isso Curitiba tera menas lotações. Mais rapida e com segurança.
"DYZ"

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

Conheça o BRT Transbrasil

Google+ Followers

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Brasil vai inaugurar mais de 250 quilômetros de BRT em 2014

Nova etapa das obras da Linha 4 do Metrô do Rio é iniciada na Gávea

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Governo estuda trem-bala de São Paulo a BH, Curitiba e Brasília

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960