No Rio, Transoeste vai mudar 26 linhas de ônibus comum

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Passageiros de ônibus devem ficar atentos, pois com o corredor expresso de ônibus BRT Transoeste, que vai ligar Barra da Tijuca a santa Cruz e Campo Grande, 26 linhas municipais sofrerão alterações: cinco deixarão de existir e 21 terão o percurso reduzido, se transformando em 24 novas linhas alimentadores, que ligam diferentes trajetos às estações do BRT. Na primeira fase do projeto, que sairá do papel nas próximas semanas, só uma será extinta, outra adaptada e três itinerários novos, criados.

Folhetos com as novas regras e linhas já estão sendo distribuídos à população. A mudança será gradual. Mesmo com o corredor operando, antigos itinerários podem continuar por algumas semanas para que os passageiros se adaptem. Na primeira fase, deixa de existir a linha 882 (Santa Cruz-Barra). A atual 460S, que hoje sai de Itaguaí e vai até a Barra, só irá até Curral Falso, em Santa Cruz.

Motoristas continuam treinando o percurso da fase 1, entre Barra e Santa Cruz. Serão quatro fases, com aumento gradativo do trajeto, até chegar a Campo Grande. O ônibus BRT, com capacidade para 140 passageiros, quatro portas do lado esquerdo e sem roleta impressionou, até quem trabalha no projeto.

Carlos José Duarte, 23 anos, armador de ferragens da obra do Terminal Alvorada, ficou surpreso: “Nunca vi um ônibus desse, só na televisão”. O operário mora em Guaratiba e planeja usar o novo meio de transporte: “Não vejo a hora de sair de casa e poder vir para o trabalho de BRT, sem trânsito”.
Morador do Recreio, o estudante Bruno Álvares, 21, que também viu o novo ônibus passando pela Av. das Américas, ainda está na expectativa pelo novo serviço. “Prefiro esperar para elogiar. Espero que coloquem bastantes ônibus rodando”, torce.

Multas por trafegar em local proibido

Nesta terça-feira, primeiro dia de fiscalização para coibir o veículos pesados na pista central da Av. das Américas, entre a Av. Ayrton Senna e a Alceu Amoroso de Lima, 29 ônibus e caminhões foram multados em R$ 85,13. A proibição valerá para o Túnel da Grota Funda. Os limites de velocidade são: 70 km/h nas pistas laterais da Av. das Américas; 80 km/h nas centrais, entre o Canal de Marapendi e a Av. Alceu Amoroso Lima; e 80 km/h dali em diante.
Expectativa e orgulho de dirigir os veículos articulados
Quem está escalado para dirigir o novo ônibus não esconde o orgulho. O motorista Marcos Torres, 42 anos, está ansioso para começar a rodar de verdade. “É um marco na história do Rio. Vou contar a meus filhos e netos que fui uns dos primeiros a conduzir o ônibus. É preciso dirigir mais devagar”, explica ele. Os condutores terão microfone para comunicar emergências a um centro de controle e tela com a imagem de câmera externa que o ajudará a dar ré.

Motoristas de ônibus comuns estão com água na boca. “Dá vontade de dirigir. Fui motorista de articulado em São Paulo e fiquei com saudades”, admite Hélio Marcos Domingos, 49.

Confira como funciona o Ligeirão Transoeste clicando aqui.
MUDANÇAS IMEDIATAS
Na 1ª fase, uma linha será extinta, mas até a fase 4, cinco itinerários deixam de existir. São eles: 882 (Santa Cruz-Barra da Tijuca), 876 (Vila Kennedy-Alvorada), 877 (Campo Grande-Alvorada), 897 (Pingo D’Água-Alvorada) e SP870 (Praia do Cardo-Bangu).

PRÓXIMAS FASES
Outras 21 linhas de ônibus comum terão os seus trajetos reduzidos para se tornarem alimentadoras do sistema BRT. São elas: 857, 858, SV858, 870, SV870, 871, 872, 873, 883, 878, 891, 896, 387, 853, SV853, 854, SV854, 882, 460S, 855 e 879.

Fonte: O Dia Online

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960