Veja a construção de uma das estações do corredor exclusivo de ônibus da TransOeste

terça-feira, 1 de novembro de 2011

A Olimpíada promete mudar a "cara" do sistema de transportes da cidade do Rio de Janeiro até 2016. Ao menos 15 projetos devem ampliar a rede e a integração com a região metropolitana. Nesta semana, a prefeitura da cidade entregou a estação BRT (corredor exclusivo de ônibus) do Trevo do Magarça, em Guaratiba, zona oeste do Rio.

Esta é uma das estações da TransOeste, que começará na Barra da Tijuca e terá dois pontos finais: um em Santa Cruz e outro em Campo Grande. Veja vídeo abaixo.

Para aumentar os deslocamentos, a prefeitura e o governo do Rio se comprometeram a construir - em tempo para a Olimpíada de 2016 - BRTs e a linha 4 do metrô - que liga a zona sul à Barra da Tijuca - , que já havia sido prometida para os Jogos Pan-Americanos de 2007, mas não ficou pronta.

Para concretizar os projetos, o setor de transportes públicos no Estado receberá R$ 30 bilhões para desenvolvimento e implantação de modais que conectem todo o sistema, segundo o secretário estadual de Transportes, Júlio Lopes.

Se todos os planos saírem como previsto, o Rio será cortado por quatro BRTs, sendo um na avenida Brasil, que ligará o centro à zona oeste. Em obras, a TransOeste deve ter a etapa Barra-Madureira inaugurada em 2012.

Já o trecho Barra-Santa Cruz da TransCarioca está atrasado, mas a prefeitura quer entregar a obra até a Copa de 2014. A TransOlímpica está prevista também para 2014. Já o BRT da Avenida Brasil não tem cronograma definido, mas a ideia é que esteja pronto até 2016.

Entretanto, enquanto projetos como o da TransOeste já contam com a primeira estação - na avenida das Américas -, há os que ainda não saíram do papel, como o da TransOlímpica, que está na fase de licitação [concorrência entre empresas].

O sistema BRT, segundo estimativas da prefeitura, transportará 900 mil pessoas por dia e tornará as viagens mais rápidas. O trajeto Penha-Barra, por exemplo, poderá ser reduzido em até 49 minutos. De acordo com a prefeitura, o trajeto que é feito atualmente em 1h36 levaria 47 minutos.



Fonte: R7.com


 
READ MORE - Veja a construção de uma das estações do corredor exclusivo de ônibus da TransOeste

Vejam algumas imagens do dia em Recife, sobre a paralisação dos ônibus da Expresso Vera Cruz

Depois de uma manhã complicada para os usuários das linhas da Expresso Vera Cruz, onde os motoristas e cobradores paralisaram os serviços para reinvindicaem melhores condições de trabalho, o Blog Meu Transporte trás algumas imagens desta manhã onde algumas empresas foram convocadas pelo GRCT para amenizar a situação dos usuários prejudicados.

Linha 132* foi atendida a partir das 8hs no plano de emergência do GRCT pela Empresa Santa Cruz

No Barro e em Afogados as Empresas São Paulo, Globo e Metropolitana deram reforço as linhas do Barro/Prazeres e Aeroporto/Afogados.

Empresa Santa Cruz na linha 132*UR-02(Ibura)

Venha "Curtir" o Blog Meu Transporte no Facebook


READ MORE - Vejam algumas imagens do dia em Recife, sobre a paralisação dos ônibus da Expresso Vera Cruz

Em São Luís, Passageiros passam sufoco para usar transporte coletivo

Quem depende do transporte público em São Luís enfrenta um enorme sufoco todos os dias. Nos terminais de Integração, filas desorganizadas e ônibus que já chegam superlotados. Problemas que parecem não ter fim. Assista à reportagem de Elbio Carvalho, da TV Mirante.
A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes reafirmou que 312 ônibus foram inseridos na frota da capital maranhense, que é de 1.072 coletivos, o que, segundo a SMTT, é suficiente para atender à demanda. Com relação ao fato de os novos ônibus estarem circulando sem placas, a Secretaria não se pronunciou.


READ MORE - Em São Luís, Passageiros passam sufoco para usar transporte coletivo

Campanha sobre Lei do Assento chega a terminais de ônibus de Fortaleza

Ação de sensibilização sobre a Lei do Assento Preferencial (7811/95), que dispõe sobre o local reservado aos idosos, gestantes e pessoas conduzindo crianças de colo nos transportes coletivos, é promovida na próxima quinta-feira, 3, partir das 9h, no Terminal do Siqueira, em Fortaleza.

Segundo informações da Secretaria de Direitos Humanos de Fortaleza (SDH), a ação tem o objetivo de chamar a atenção de passageiros para a importância do cumprimento da lei. A mobilização conta com apresentação da peça teatral “Assento preferencial”, encenada por adolescentes do projeto Crescer com Arte Jangurussu, da Coordenadoria da Criança e do Adolescente (Funci).

A Prefeitura de Fortaleza promete levar a ação ainda ao Terminal do Papicu e ao Terminal da Parangaba. As informações são da SDH.


READ MORE - Campanha sobre Lei do Assento chega a terminais de ônibus de Fortaleza

Em Campo Grande, Tarifa com cartão magnético já vale em 36% dos ônibus na Capital

Mais 17 linhas do transporte coletivo em Campo Grande, passam hoje, 1º a fazer parte do sistema, onde o pagamento só pode ser feito com cartão.
A obrigatoriedade do pagamento automatizado começou a valer em 26 de agosto, com os ônibus articulados. A previsão é que até janeiro de 2012 o sistema esteja valendo em todas as linhas.
Com a nova adesão, a regra passa a valer para 36% da frota de ônibus, segundo informou o presidente da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano (Assetur), João Rezende.
A venda de cartões dentro dos ônibus está prevista, valendo o acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), sendo que cada motorista deve ter 10 cartões. Outra regra é que o número permitido é de 4 vezes para pagamento com dinheiro para cada pessoa.
A partir de hoje, a obrigatoriedade do cartão passa a valer para as linhas 51, 61, 62, 64, 65, 70, 72, 73, 74, 75, 76, 80, 81, 82, 83, 84, 85, 86, 87, 88 e 89. Todas fazem o trajeto entre terminais, e são identificadas pela cor vermelha.


Fonte: A Critíca

Share |
READ MORE - Em Campo Grande, Tarifa com cartão magnético já vale em 36% dos ônibus na Capital

Usuários do transporte coletivo de Santos elogiam a implantação do corredor de ônibus

A implantação do corredor de ônibus na Avenida Bernardino de Campos (Canal 2), em Santos, foi bem aceita entre os usuários do transporte coletivo e até entre motoristas, de acordo com informações da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).
Iniciado na tarde de segunda-feira, o sistema funciona das 17h às 20 horas, de segunda a sexta-feira, no sentido Centro/praia. Neste período, de acordo com a CET, cerca de 8 mil passageiros são transportados.

Desde esta segunda, por conta da nova intervenção, o estacionamento de veículos é proibido do lado direito, junto às edificações, e liberado do lado esquerdo, junto ao canal, exceto das 17h às 20 horas.

No primeiro dia de funcionamento, de acordo com o diretor técnico-operacional da CET, foi constatada a prioridade aos ônibus. “Observamos que os motoristas respeitaram a preferência ao transporte de massa. Ao longo de dois quilômetros de extensão, apenas três veículos permaneceram estacionados à esquerda da via e nenhum na faixa de ônibus. Também pouquíssimos carros compartilharam a faixa com os coletivos, mesmo ela sendo preferencial”.


Fonte: A Tribuna

READ MORE - Usuários do transporte coletivo de Santos elogiam a implantação do corredor de ônibus

No Recife, Finalmente um projeto de lei para proibir música nos ônibus

Os Dj’s do busão, como são chamados os passageiros que costumam escutar música com volume alto e sem usar fones de ouvido nos veículos de transporte coletivo, estão com os dias contados. Um Projeto de Lei (PL) quer proibir a prática e determinar punições para quem teimar em descumprir a lei do silêncio nos ônibus. Pelo projeto, quem se arriscar a desobedecer a lei será convidado a descer do coletivo e ainda pode ser condenado ao pagamento de uma multa de até R$ 10 mil.




Fonte: Diário de Pernambuco

READ MORE - No Recife, Finalmente um projeto de lei para proibir música nos ônibus

BRT está mais barato e melhor com novas tecnologias de construção civíl

Isso porque, os municípios que escolheram projetos de BRTs, – Bus Rapid Transit, que são corredores com pavimentação especial e que separam o transporte público do trânsito convencional, tumultuado pelos carros, esperam por conta deste privilégio ao transporte público um aumento da velocidade operacional.

É o caso de Fortaleza, que possui um projeto de VLT – Veículo Leve sobre Trilhos, e três de BRT, que vão receber ônibus biarticulados.

Durante o IV Encontro de Qualidade e Tecnologia do Transporte Urbano, promovido pelo Governo do Estado do Ceará e pela prefeitura de Recife, foram apresentadas as vantagens na redução do tempo de viagem, da poluição e do número excessivo de carros de passeio nas ruas (o que provoca custos econômicos e baixa qualidade de vida) de políticas que privilegiam os cidadãos que optam por transportes coletivos.

Um dos maiores anseios desta população (e das pessoas que usam carros também) é que os deslocamentos sejam mais rápidos. Ninguém mais aguenta ficar preso em congestionamentos mesmo dentro da “zona de conforto” de seus veículos particulares.

Por isso, se os transportes públicos forem mais rápidos e confortáveis, sem superlotação, a tendência é que as pessoas deixem os carros em casa. Mas para que tal fato aconteça, os veículos de transporte público devem ter espaços exclusivos.

Como as soluções precisam ser tomadas de forma urgente, mas bem planejada e não de caráter paliativo, a opção adequada para corresponder a este desejo foi a implantação dos BRTs, de acordo com os técnicos e engenheiros que realizaram as palestras no Encontro.

Hoje a média de velocidade de ônibus da capital do Ceará é de 13 km/h. Com o BRT, a média de velocidade pode mais que dobrar e chegar a 30 km/h.

Além disso, a própria introdução de ônibus de grande porte vai ajudar a reduzir o tempo de viagem, uma vez que menos ônibus podem fazer mais viagens e atenderem a mais pessoas. Em vez de três ônibus, o biaticulado atende a mesma demanda. E quanto mais livre o corredor de ônibus, mais velocidade também.

O presidente de NTU – Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, Otávio Cunha, afirmou que as cidades que optaram pelo BRT, como Curitiba, Goiânia e São Paulo não se arrependeram de suas obras.

Otávio Cunha falou sobre custos de implantação de BRT, em valores atualizados.

Por conta de novas técnicas de construção e o desenvolvimento da engenharia, agora é mais barato implantar um corredor de ônibus com toda a estrutura de BRT, como estações que possibilitam embarque no nível do assoalho do ônibus e pagamento antes da entrada no veículo, e pontos de ultrapassagem para evitar filas de ônibus nas paradas.
Agora é possível, segundo Otávio Cunha, implantar um BRT (e não somente um corredor convencional) com US$ 10 milhões por quilômetro se houver necessidade de obras de readequação urbana e desapropriações. “Sem desapropriações e com pouca intervenção, o quilômetro pode sair entre US$ 3 milhões e US$ 5 milhões” – disse.

O valor é muito vantajoso se for levado em conta que os outros modais, com exceção do metrô, não levam um número maior de pessoas em relação ao BRT que possa justificar diferenças de preços tão grandes.

A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, serão 45 quilômetros de corredores de ônibus ba cidade, em três sistemas de BRT. Os alargamentos das vias para receber da melhor forma estes espaços exclusivos para o transporte coletivo vão começar no entorno do Castelão, estádio público da cidade.

Segundo a prefeita, mesmo com vistas para a Copa de 2014, os corredores vão beneficiar a população em geral., mesmo depois do evento esportivo.

INTEGRAÇÃO:

Para a prefeita, não basta apenas oferecer estrutura para os transportes e os custos diretos para os trabalhadores e demais passageiros não forem compatíveis com a realidade econômica da população.
Fortaleza deve ter também uma linha de VLT – Veículo Leve Sobre Trilhos.
O sistema dever ser integrado aos ônibus.

O VLT de Fortaleza terá 12,7 quilômetros de extensão (sendo 11,3 km em superfície e 1,4 em elevado) e vai ligar Mucuripe a Parangaba.

Os custos previstos para o VLT de Fortaleza, que deve transportar 90 mil passageiros por dia, serão de R$ 330,7 milhões, que representa R$ 26,03 milhões por quilômetro feito.
Mas os valores podem ser maiores ainda por conta da desapropriação de uma grande quantidade de imóveis que a obra vai exigir.

O impasse gira em torno de 2700 famílias que terão de ser removidas de suas casas. A maioria está na comunidade Aldacir Barbosa.

Segundo os moradores, os imóveis foram avaliados abaixo do valor de mercado e o local para onde seriam transferidos desagradou.

Os moradores seriam transferidos para imóveis do Programa Minha Casa, Minha Vida II, no conjunto José Walter, que fica mais distante do centro da cidade, das escolas onde estão matriculadas as crianças do caminho do VLT, e das demais atividades exercidas pelo moradores.

Além disso, criticam, que o VLT acaba indiretamente desvirtuando, no caso de Fortaleza, o objetivo do Programa Minha Casa Minha Vida que, em vez de oferecer moradia a quem não tem, acaba apenas substituindo os locais de habitação de quem já tem onde morar.

Mas os ganhos de transporte, segundo a prefeitura, devem ser grandes.
Os projetos de BRT são os seguintes:
- BRT Avenida Dedé Brasil: custo total de R$ 41,6 milhões
- BRT Avenida Alberto Craveiro: custo total de R$ 33,7 milhões
- BRT Avenida Paulino Rocha: custo total de R$ 34,6 milhões.

A prefeita Luizianne Lins também garantiu a integração destes sistemas com o metrô.
Segundo ela, por conta da implantação da tarifa social, que garante desconto na integração entre ônibus e metrô, a procura pelo transporte publicou teve um acréscimo de 20%.

Fonte:  Mobilize

Share |
READ MORE - BRT está mais barato e melhor com novas tecnologias de construção civíl

Porto Alegre: Transporte público terá nova inspeção veicular e ambiental

Porto Alegre será a primeira capital brasileira a utilizar linha de inspeção veicular e ambiental no controle da frota de transporte público, possibilitando uma circulação mais segura e com melhor qualidade. Os primeiros testes com o novo equipamento, pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), acontecem em dezembro, com táxis, escolares e veículos à Prefeitura. Não serão cobradas taxas extras aos permissionários, além das existentes para a vistoria obrigatória.

O engenheiro mecânico Almir Raupp da Rosa Júnior, da Coordenação de Inspeção Veicular da EPTC, explica que o novo equipamento representa uma evolução no serviço de vistoria: ?Permitirá uma análise bem mais precisa de todos os componentes de segurança e de emissão de gases de uma frota cada vez mais sofisticada em sua tecnologia, com a garantia de uma circulação com menos riscos à segurança, com uma melhor saúde da população?. O equipamento será fornecido pela Napro Eletrônica Industrial Ltda., empresa vencedora da consulta pública de manifestação de interesse, sem ônus para o poder público.V

O diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, destaca que “a busca pela qualidade da circulação na cidade deve ser permanente, com mais segurança para toda a população. Será um avanço no serviço de vistoria veicular, que já é de bom nível, e  agora terá a possibilidade de ser ainda mais completo, com a possibilidade de envolver, numa próxima etapa, também os veículos mais pesados, como os ônibus e lotações”.


Fonte: Sua Cidade

READ MORE - Porto Alegre: Transporte público terá nova inspeção veicular e ambiental

Órgãos divergem sobre quantidade de ônibus novos em Manaus

A CRÍTICA teve acesso a um relatório emitido pelo Processamento de Dados do Amazonas (Prodam) que apontou que, entre janeiro e o último dia 14 de outubro, as empresas detentoras da concessão do transporte público haviam emplacado, até então, 279 veículos fabricados em 2011 junto ao Departamento de Trânsito do Amazonas (Detran/AM).

Esse levantamento foi emitido no dia 14 de outubro, menos de uma semana depois de prefeito, Amazonino Mendes, anunciar o início da operação de 510 ônibus novos - todos fabricados em 2011.

A operação de pelo menos 383 novos ônibus foi imposta pelo edital da licitação do transporte público como condição para que as empresas pudessem praticar a nova tarifa, de R$ 2,75, que está em vigor desde 22 outubro.

Mas os veículos trazidos pelas novas empresas, até 14 de outubro, correspondiam a 69% desses 400 e apenas 31% da meta final de renovação da frota exigida pelo edital, que é de 878 novos ônibus, o que sugere a manutenção da tarifa em R$ 2,25, como prevê o edital.

Segundo o Detran/AM, quatro dessas empresas ainda não tinham nenhum ônibus emplacado este ano registrado em seu nome - Global, Transtol, Rondônia e Nova Integração -, enquanto duas que deveriam ter deixado o sistema - City Transportes e Ponta Negra - emplacaram 62 veículos em 2011.

A empresa que mais emplacou ônibus em 2011 foi a Vega Transportes, que não participou da licitação, mas recebeu 14 linhas de ônibus da Global GNZ e está no sistema há menos de 30 dias: foram 96 veículos, aponta o relatório do Detran/AM.

O investimento da City Transportes - que transferiu sua concessão para a Açaí Transportes, representada pelo sócio proprietário da City, Carmine Furletti - chama a atenção por ter ocorrido após a saída da empresa do sistema, nos meses de agosto, setembro e outubro.

Já a Ponta Negra, que integrava o consórcio Transmanaus e tem sócios em comum com a “nova” São Pedro, investiu no emplacamento de 30 ônibus 2011, dois meses antes do fim da última licitação do transporte, processo em que a São Pedro foi uma das nove vencedoras.

Ao contrário do que afirmam a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas (Sinetram), o relatório do Detran/AM mostra que nem todas as empresas de transporte emplacaram ônibus novos em 2011.

Além de a Global, Transtol Rondônia e Nova Integração não terem nenhum veículo emplacado este ano em nome delas, a Açaí emplacou apenas um ônibus, no dia 30 de maio deste ano, quando ainda não fazia parte do sistema.
  
Ônibus são mero insumo de produção
O diretor jurídico do Sinetram, Fernando Borges, explicou, por e-mail, que  os ônibus são “mero insumo de produção e seu aluguel é lícito, o que caracteriza a empresa concessionária é a operação em nome próprio, com funcionários etc. e não a propriedade dos ônibus”.

No entanto, ele não informou quais empresas alugam ônibus, de quem e nem quantos veículos da frota “nova” são alugados. Ainda segundo Borges, parte dos veículos já estava emplacada e, por isso, não consta no relatório do Detran/AM recebido pela reportagem.

Ele também informou que “não há ônibus de outro estado, mas se houver, deve ser emplacado aqui por transferência no prazo de um mês nos termos do Código de Trânsito”.
  
SMTU não faz esclarecimentos
O relatório do Detran foi levado ao conhecimento da SMTU, que não esclareceu a situação até o fechamento desta edição.

O Sinetram não quis se manifestar sobre o número de veículos novos. Em outras ocasições, o sindicato divulgou que todas as empresas renovaram a frota e que há 450 ônibus novos em circulação.

A reportagem tentou entrar em contato com a diretora-presidente do Detran/AM, Mônica Melo, pelo 9116-17XX, mas as chamadas não foram atendidas.

O desembargador Domingos Chalub disse que analisou a legalidade do decreto, as notas fiscais, DUT e emplacamentos apresentados pelas empresas. Somente uma perícia judicial  nos documentos, solicitada pela juíza Patrícia Chacon, pode apontar se eles são “frios”, informou Chalub.
  
Justiça acata pedido do MPE
Em 8 de outubro, a prefeitura informou que o número de ônibus novos chegou a 510, autorizando o reajuste da tarifa a partir de 12 de outubro.

Na noite anterior, a Justiça acatou o pedido de suspensão do reajuste feito pelo MPE, que pediu a comprovação de que veículos eram novos.

Mesmo assim, no dia seguinte as empresas mantiveram cobrança de R$ 2,75, alegando que programar sistema de bilhetagem levaria 48 horas.
  
279 ônibus novos das empresas do sistema de transporte público foram emplacados entre janeiro e outubro de 2011, segundo o Detran-AM. Transtol, Global, Rondônia e Nova Integração não emplacaram nenhum veículo.

A Açaí Transportes emplacou um veículo, a Auto Ônibus líder 51, a Expresso Coroado mais 32, a Veja Transportes emplacou 96, a Via Verde trouxe 69 novos ônibus e a Viação São Pedro, 30.
  
Saiba mais
Prazo de 60 dias
O edital elaborado pela própria prefeitura determina que as empresas teriam um prazo de 60 dias, a contar do início da operação no sistema - que ocorreu em julho - para trazer a primeira metade dos novos ônibus e reajustar a tarifa.

As empresas que não alcançassem as metas deixariam de receber a nova tarifa integral, continuariam arrecadando R$ 2,25 e a diferença de R$ 0,50 seria repassada a um fundo municipal.


Informações: A Critíca  
READ MORE - Órgãos divergem sobre quantidade de ônibus novos em Manaus

No Recife, Motoristas de ônibus da Vera Cruz param os serviços e deixam mais de 250 mil usuários sem transporte

A população da zona Sul do Recife está sendo pega de surpresa nesta manhã com uma greve de ônibus da empresa Vera Cruz, onde os motoristas da empresa pararam os serviços por motivos trabalhistas, a paralisação começou já de madrugada na garagem onde parte dos ônibus foram impedidos de sair pelos próprios funcionários.

Com esta paralisação, cerca de 250 mil usuários estão sem ônibus nesta manhã e sem previsão nenhuma por enquanto do retorno dos coletivos.

A empresa Verra Cruz opera hoje com mais de 200 ônibus em 35 linhas espalhadas pela cidade.

As informações de que o terminal integrado do Barro e de Afogados estão cheios de passageiros nos poucos ônibus de outras empresas.

Outras linhas com grande demanda como 132 UR-02/Ibura (Conde da Boa Vista) e 152 Jordão Baixo está sem ônibus e a população totalmente prejudicada.

O Consórcio Grande Recife de Transportes também parece que foi pego de surpresa, pois não montou nenhum serviço de emergência nas comunidades atendidas.

As linhas operadas pela empresa são:
102 Ibura/Santa Luzia

106 Parque Aeronáutica/Santa Luzia

111 Pinheiros

115 Afogados/Aeroporto

118 Prazeres/Boa Viagem

120 IPSEP/Shopping Recife

121 Vila da Sudene

122 Vila do IPSEP

123 Três Carneiros Baixo (Monte Verde)

124 Vila do SESI

125 Córrego da Gameleira

126 UR-03 (Pantanal)

128 UR-03/Barro (Milagres)

130 Conj. Marcos Freire/Boa Viagem

131 UR-02 (Bacurau)

132 UR-02/Ibura (Conde da Boa Vista)

133 Três Carneiros (IMIP)

141 Jardim Monte Verde

142 Alto Dois Carneiros

145 Alto Dois Carneiros (Bacurau)

151 Jardim Jordão

152 Jordão Baixo

153 Jordão Alto

154 Jordão (Bacurau)

155 Jordão Baixo/Boa Viagem

162 Muribeca

163 Cajueiro Seco

164 Conjunto Marcos Freire

165 Muribeca dos Guararapes

166 Cajueiro Seco/Afogados

170 Três Carneiros/CEASA

172 Conjunto Marcos Freire (Bacurau)

180 Dois Carneiros/Boa Viagem

206 Barro/Prazeres

216 Barro/Prazeres (BR-101)




READ MORE - No Recife, Motoristas de ônibus da Vera Cruz param os serviços e deixam mais de 250 mil usuários sem transporte

Metrô de São Paulo espera transportar quase 6 milhões de passageiros por dia em 2016

Se concluídas nos prazos previstos, as obras de expansão das linhas 2-Verde, 4-Amarela, 5-Lilás e de construção da linha 17-Ouro farão com que o Metrô de São Paulo transporte, por dia, quase 6 milhões de passageiros em 2016. Hoje, esse número é de aproximadamente 4 milhões.

Já em funcionamento entre a Vila Madalena e a Vila Prudente, a linha 2-Verde deve ganhar 17 novas estações pelo sistema de monotrilho até 2016, entre elas Oratório, Sapopemba, São Mateus, Jacu-Pêssego e Cidade Tiradentes. A demanda prevista pelo Metrô para o novo trecho é de 550 mil usuários por dia. O investimento estimado é de R$ 4,9 bilhões.

Na linha 4-Amarela, já em funcionamento entre Luz e Butantã, as novas estações Fradique Coutinho, Oscar Freire, São Paulo-Morumbi e Higienópolis-Mackenzie, além da extensão até Vila Sônia, devem gerar um aumento de 220 mil usuários por dia.

As 11 novas estações da linha 5-Lilás deverão contribuir com mais 644 mil usuários por dia no sistema. Ligando a estação do Largo 13 à Chácara Klabin (na linha 2-Verde), passará por Adolfo Pinheiro, Campo Belo, Moema e Santa Cruz (esta última integrada à linha 1-Azul). O investimento previsto é de cerca de R$ 6,9 bilhões.

Já a linha 17-Ouro, com 18 estações pelo sistema de monotrilho entre Jabaquara e o estádio do Morumbi, deve contribuir com mais 252 mil usuários por dia. Com investimentos previstos em R$ 3,2 bilhões, a nova linha fará integração com a 5-Lilás na estação Água Espraiada e passará pelo aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista.

Em setembro, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou que, até o final do seu governo (2014), terá entregue 30 km de novas linhas de metrô e deixará outros 95 km em construção. O diretor-presidente da empresa, Sergio Avelleda, afirma que o Metrô terá investimentos de R$ 30 bilhões nos próximos.




Fonte: R7.com


READ MORE - Metrô de São Paulo espera transportar quase 6 milhões de passageiros por dia em 2016

Metrobus terá mais 5 ônibus novos semana que vem

Mais cinco ônibus que vão ser incorporados à frota da Metrobus, no Eixo Anhanguera, saem nesta sexta-feira, dia 4, de Curitiba e devem chegar a Goiânia logo no início da próxima semana. Depois do treinamento dos motoristas, os novos veículos entram em serviço e elevam para 63 o número de novos carros a serviço dos usuários da linha, que funciona 24 horas por dia, oferecendo carga maior nos horários de pico. O procedimento é obedecido inclusive nos feriados, como o de Finados - 2 de novembro. No total, a Metrobus soma hoje 58 novos veículos em operação ao lado de 32 ônibus antigos.


Fonte: Goiás Agora

READ MORE - Metrobus terá mais 5 ônibus novos semana que vem

DFTrans realiza operação e já autuou 1244 ônibus da capital

Ações realizadas pela autarquia Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans) já autuou 1244 ônibus no Distrito Federal entre o início do mês de outubro e o dia 26. Ao todo 712 dos veículos autuados na Operação São Pedro foram recolhidos e terão que passar por reparos antes de voltarem a circular.

Os principais problemas foram nos pneus, no equipamento de segurança e defeitos nos indicadores de sinalização. Os coletivos que apresentaram problemas foram lacrados. Esses veículos só serão liberados após reparados e vistoriados novamente.

A operação servirá para inibir as irregularidades e aumentar a segurança dos passageiros. Evitando acidentes que podem acontecer devido aos defeitos detectados.



READ MORE - DFTrans realiza operação e já autuou 1244 ônibus da capital

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960