No Rio, Faixa exclusiva para ônibus chega ao Leblon e Ipanema neste sábado

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

A faixa preferencial de ônibus que já existe desde fevereiro em Copacabana começa a funcionar neste sábado, dia 20, em Ipanema e no Leblon. Os corredores da BRS (Bus Rapid System) serão formados pela Avenida Ataulfo de Paiva e Rua Visconde de Pirajá. As ruas Gomes Carneiro e Francisco Sá também terão faixas exclusivas, fazendo a integração das duas faixas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes a frota deverá sofrer redução da frota em 10,6% no novo corredor. Além da redução do número de ônibus, a organização do tráfego também vai ajudar na fluidez, contribuindo para reduzir os tempos de viagem nas duas vias.

Das 55 linhas que passam atualmente nas duas avenidas, 48 permanecerão circulando no BRS e serão separadas em três grupos: BRS1, BRS2 e BRS 3, com 16 pontos, seis no Leblon, dez em Ipanema, distantes cerca de 250 metros entre si no caso de pontos de BRS diferentes. As oito linhas que deixam de circular no BRS são a 438, 439, 512, 522 e 574, 503, 591 e 593, todas no trecho entre as avenidas Visconde de Albuquerque e Bartolomeu Mitre.

Seguindo os mesmos critérios adotados no BRS de Copacabana, o novo corredor funcionará nos dias úteis, das 6h às 21h, nos sábados, exceto nos feriados, de 6h às 14h.

No monitoramento do novo corredor exclusivo para ônibus, os controladores da CET-Rio que ficam no Centro de Operações da Prefeitura vão contar com as imagens de três câmeras espalhadas pelas vias, que irão ajudar na fiscalização e na troca de informações com as equipes que trabalharão nas ruas.


READ MORE - No Rio, Faixa exclusiva para ônibus chega ao Leblon e Ipanema neste sábado

Metrô começa a implantar novo sistema de recarga do Bilhete Único

O Metrô dará início à transição do atual sistema de recarga do Bilhete Único (BU), a partir das 5h30 do próximo dia 23 (terça-feira). Ao todo, nas 62 estações do sistema metroviário, haverá aumento de pontos assistidos de carga e recarga do BU (de 70 para 80), das máquinas de atendimento automático (de 23 para 182) e dos equipamentos de recarga automática de vale transporte (VT) e consulta de saldos (de 254 para 353).

Com a mudança, o número de empresas responsáveis por esses serviços passa de um para quatro. Isso permitirá a ampliação dos canais de acesso para carga e recarga dos bilhetes, garantindo a melhoria da qualidade do serviço e, consequentemente, a redução de filas.

Já no início da transição, a partir de terça-feira (23), 25 estações terão novas cabines de atendimento assistido, que realizam carga e recarga do BU. São elas: Ana Rosa, Vila Mariana, Santa Cruz, Praça da Árvore, Saúde, São Judas, Tucuruvi, Parada Inglesa, Jardim São Paulo, Santana, Brigadeiro, Paraíso, Santos-Imigrantes, Alto do Ipiranga, Corinthians-Itaquera, Artur Alvim, Patriarca, Guilhermina-Esperança, Vila Matilde, Penha, Palmeiras-Barra Funda, Marechal Deodoro, Santa Cecília, República e Pedro II.

Estima-se para meados de setembro a instalação de novas cabines assistidas em mais 15 estações: Anhangabaú, Bresser-Mooca, Belém, Tatuapé, Carrão, Vila Madalena, Sumaré, Clínicas, Consolação, Trianon-Masp, Chácara Klabin, Butantã, Faria Lima, Pinheiros e Paulista. As demais estações têm instalação prevista a partir da segunda quinzena de setembro.

No início da transição, algumas estações do Metrô contarão apenas com máquinas de atendimento automático, onde é possível fazer somente a recarga do Bilhete Único. Essa recarga pode ser feita com cédulas ou cartão de débito. Haverá monitores para orientar os usuários na utilização desses equipamentos.

Nesse período, os usuários do sistema também terão a facilidade de recarregar seus cartões em endereços próximos às estações (esses locais serão informados em cartazes nas estações).

Veja aqui os postos de recarga:
Mais Notícias de São Paulo


Fonte: Metrô


Share |
READ MORE - Metrô começa a implantar novo sistema de recarga do Bilhete Único

Transporte coletivo de Porto Alegre terá ônibus híbrido

O transporte coletivo de Porto Alegre contará pela primeira vez com um modelo híbrido de ônibus. O veículo deve chegar à Capital em setembro, por meio de parceria com a fabricante Volvo, conforme ficou definido em reunião na tarde desta quinta-feira, 19, quando o prefeito José Fortunati recebeu o presidente da Volvo América Latina, Luis Carlos Pimenta. Com motores elétrico e a diesel, o modelo consome 35% menos combustível.

Ônibus Hibrido em Curitiba
O prefeito afirmou que é uma grande oportunidade, que será aliada nas consecutivas intervenções para qualificar o transporte coletivo e chega no momento em que a cidade prepara-se para receber grandes obras de mobildiade urbana. "É um projeto com tecnologia sustentável, que reduz em larga escala os impactos no meio ambiente", comentou Fortunati.

Conforme explicou Pimenta, o veículo é dotado de sistema autogerador de energia elétrica, acumulada no processo de frenagem. Assim, do arranque até atingir a velocidade de 20 quilômetro horários, o ônibus é movido pela energia elétrica, reduzindo o consumo de combustível, a emissão de gases e a poluição sonora. "O projeto do ônibus híbrido é resultado de 10 anos investindo em tecnologia sustentável. A partir de 2012 traremos a produção para a planta no Brasil, em Curitiba", disse o presidente da Volvo.

O motor a diesel pode utilizar até 30% de biodiesel sem alteração na mecânica do automóvel. O modelo a ser utilizado em Porto Alegre foi produzido na fábrica da empresa na Suécia. De acordo com o diretor-presidente da Carris, João Pancinha, o modelo deverá entrar em testes no final de setembro. A data e a linha da operação estão em avaliação.




Informações da Prefeitura de Porto Alegre
READ MORE - Transporte coletivo de Porto Alegre terá ônibus híbrido

Em São Paulo, Novas linhas de ônibus, só com licitação

A reformulação geral do sistema de transporte coletivo de São Paulo, cogitada no ano passado, vai mesmo demorar. A Prefeitura deve aguardar nova licitação para fazer modificações nos itinerários e linhas de ônibus e micro-ônibus (peruas) em circulação. Para redistribuir as linhas existentes e até criar outras, a Prefeitura espera a conclusão de estudos e o fim do atual contrato - o que só vai ocorrer em julho de 2013.


O prefeito Gilberto Kassab (sem partido) afirmou ontem que ajustes pontuais solicitados por usuários têm sido feitos nas linhas, mas que uma reformulação maior (com itinerários revistos) nunca foi apresentada. "Isso se faz em uma licitação", disse.

Em 2010, o então titular da Secretaria de Transportes e presidente da São Paulo Transporte (SPTrans), Alexandre de Moraes, defendeu modificações no setor. Para ele, a melhor distribuição dos ônibus poderia acelerar o fluxo em vias saturadas e corredores da capital, além de minimizar disputas entre viações concessionárias e cooperativas de peruas - que "brigam" por linhas com mais passageiros e trajetos mais rentáveis.

A secretaria disse que faz a reorganização das linhas - reduzindo a sobreposição - de forma gradual. A ação permite aumentar a velocidade e a oferta de ônibus sem colocar mais veículos nas ruas.


Fonte: Estadão

READ MORE - Em São Paulo, Novas linhas de ônibus, só com licitação

Mobilidade urbana é discutica na assembléia legislativa de Pernambuco

A recuperação de estradas, tarifa única de táxis e a construção de viadutos e avenidas na Região Metropolitana do Recife para a Copa do Mundo de 2014. Todos foram assuntos discutidos, nesta quinta-feira (18), na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

A Região Metropolitana do Recife é formada por 14 cidades. De acordo com o censo de 2010 do IBGE, tem mais de 3,6 milhões de habitantes. O vai e vem entre os municípios é constante, mas isso não significa que seja fácil.

Melhorar a mobilidade urbana em toda a região até a Copa de 2014 é um desafio. A Alepe criou uma comissão para discutir o assunto. Na reunião desta quinta-feira, um dos temas abordados foi o funcionamento dos táxis entre municípios do Grande Recife.

Hoje, para ir de uma cidade a outra, o passageiro têm que pagar mais caro, é a chamada bandeira 2. A proposta da comissão é criar uma tarifa única para todos os táxis da Região Metropolitana. "A nossa ideia é que até 2014 todos os municípios façam a sua regulamentação, façam cursos de qualificação de profissional do ponto de vista de aulas de inglês, espanhol para preparar esse taxista para receber bem aquele que vem nos visitar. E até 2014 uma possibilidade de uma integração metropolitana no período da Copa do Mundo”, explicou o presidente da comissão, Sílvio Costa Filho.

Outros assuntos também foram discutidos na reunião. Entre eles, a verba disponibilizada pelo Governo do Estado de R$ 1,5 bilhão para melhorar o trânsito na Região Metropolitana.

De acordo com o secretário de Transportes de Pernambuco, Isaltino Nascimento, esse dinheiro já está sendo aplicado. "Esses recursos vão ser envolvidos não só para a área da mobilidade urbana. Vamos fazer também um processo de recuperação de rodovias, tanto o restauro delas quando a questão da conservação e vamos também estabelecer um novo modelo de composição do ponto de vista da infra-estrutura nas estradas.”




READ MORE - Mobilidade urbana é discutica na assembléia legislativa de Pernambuco

Edital para ampliação do metrô de Salvador deve sair em 45 dias

O governo da Bahia pretende lançar o edital de licitação para as obras de ampliação do metrô de Salvador dentro de um mês e meio. A contratação, no modelo de Parceria Público-Privada (PPP), deve ocorrer até o final do ano.

A conclusão da obra está prevista para março ou abril de 2014, a dois meses da Copa do Mundo. O novo trecho do metrô terá 22 km e está orçado em R$ 2,5 bilhões. "Ele vai se conectar aos 6 km já existentes", disse hoje (18) Ney Campello, secretário da Secopa da Bahia, durante o Sports Business, em São Paulo.

Segundo Campello, o BRT (Bus Rapis Transit) pode ser uma alternativa para alimentar o metrô, mas ainda não há definição. "A rede estruturante é metroviária e a rede alimentadora será sobre pneus. Falta saber se será BRT ou ônibus convencional", afirmou. 

O secretário minimizou o fato de a conclusão estar prevista somente para depois da Copa das Confederações, em 2013. "As propostas cumprem o prazo para o início de 2014", disse.



Fonte: Portal 2014


READ MORE - Edital para ampliação do metrô de Salvador deve sair em 45 dias

Campo Grande já tem 38 km de ciclovias

A reformulação do sistema viário de Campo Grande, com implantação de novas vias de trânsito rápido e avenidas coletoras, não assegura apenas melhoria no tráfego de veículos, mas também no trânsito de ciclistas. A Prefeitura de Campo Grande está ampliando as ciclovias, que devem chegar a uma extensão de 38 quilômetros após a conclusão do complexo Imbirussu-Serradinho e Orla Morena-Duque de Caxias.

Segundo a Prefeitura, nas áreas de influência dos parques lineares estão sendo implantadas ciclovias novas. Já as ciclovias das saídas da Capital – Gury Marques (SP) e Cônsul Assaf Trad (MT), além da Avenida dos Cafezais, estão sendo revitalizadas e preparadas ao uso, com sinalização da pista e placas indicativas.

Segundo o secretário de Governo da Prefeitura da Capital, Rodrigo Aquino, os ciclistas se habituaram a circular em vias normais, enfrentando não só a poluição ambiente como se submetendo a riscos constantes. Com a revitalização das antigas ciclovias e os dois novos projetos, a expectativa é de que a população passe a utilizar os corredores exclusivos quando transitar em bicicletas.

O pedestre Mark Souza, 41 anos, diz que enquanto não está pronta, a ciclovia no eixo Imbirussu-Serradinho serve de caminho aos pedestres. Ele reconhece o perigo, mas prefere andar por onde os veículos não trafegam. "As novas avenidas estão mudando a cidade e essas ciclovias vão fazer a diferença". Já Sidney dos Santos, 36, morador na região do Aeroporto, diz que está circulando pela ciclovia com mais segurança. "Uso sempre a bicicleta e quase sofri acidente quando andava nas vias normais. Agora fico muito mais tranquilo".

Com 38 quilômetros de ciclovias, Campo Grande se aproxima das cidades no ranking mundial em vias exclusivas para ciclistas. Bogotá, capital da Colômbia, é a terceira e tem pouco mais de 100 km de ciclovias. No Brasil, a cidade com maior extensão de ciclovias é Curitiba, com pouco mais de 50 km. De acordo com estatísticas, Campo Grande tem uma frota de aproximadamente 200 mil bicicletas. No ranking mundial, as cidades com melhor estrutura viária para ciclistas são Amsterdã (Holanda), Copenhagen (Dinamarca), Bogotá (Colômbia), Curitiba (Brasil), Montreal (Canadá), Portland (Estados Unidos); Basileia (Suíça), Barcelona (Espanha), Pequim (China) e Trondheim (Noruega)

Hoje, com o crescimento do número de pessoas optando por andar de bicicletas, a ciclovia se tornou um sistema fundamental à engenharia de tráfego e à segurança. Ela pode ou não ser a opção mais segura ou apropriada, pois a quase totalidade dos acidentes envolvendo ciclistas acontece em cruzamentos. Daí a preocupação da Prefeitura em sinalizar e dar condições para que as ciclovias, construídas há algum tempo passem a ter utilidade.



READ MORE - Campo Grande já tem 38 km de ciclovias

No Rio, Pontos de ônibus e trajeto das linhas do metrô na superfície sofrem mudanças a partir de sábado em Ipanema e no Leblon

Três pontos de ônibus das linhas do metrô na superfície que fazem o trajeto Ipanema/Gávea mudarão de lugar a partir deste sábado, quando começa a funcionar o sistema BRS de corredores exclusivos para coletivos nos bairros de Ipanema e Leblon, na Zona Sul. O trajeto da linha Barra Expresso via Ipanema/General Osório (número 525) também sofrerá mudanças.

Segundo a concessionária Metrô Rio, a parada Estação Nossa Senhora da Paz sai da Rua Visconde de Pirajá, número 259, e vai para a Rua Visconde de Pirajá, número 431. O novo ponto fica próximo à Galeria 444, entre as ruas Garcia D’Ávila e Maria Quitéria. Já o ponto da antiga Estação Garcia D’Ávila, na Visconde de Pirajá, número 483, passa a ser em frente ao numero 577, próximo ao Supermercado Zona Sul, entre a ruas Henrique Dumont e Aníbal de Mendonça. Esse ponto passa a ser chamado de Estação Aníbal de Mendonça. Outro ponto que passará por mudança é a parada da antiga Estação Jardim de Alah, que sai da Rua Ataulfo de Paiva, número 19, e passa para a altura do número 221 da mesma rua, em frente ao shopping Rio Design Leblon, entre a Almirante Guilhem e a Afrânio de Melo Franco. Esse ponto passa a ser chamado Estação Afrânio de Melo Franco.

Foto: Vinicius
Outra mudança será no trajeto da linha Barra Expresso via Ipanema/General Osório (número 525). No sentido Barra, o ônibus não passará mais na orla de Ipanema. O novo itinerário será pelas ruas Prudente de Morais, General San Martin, Afrânio de Melo Franco e Delfim Moreira. Após a orla do Leblon, o trajeto segue como o antigo até o ponto final no Terminal Alvorada. Em direção a Ipanema, o ônibus não passará mais pela Rua Vinícius de Morais e seguirá da Avenida Delfim Moreira para a Epitácio Pessoa, passando pela Visconde de Pirajá até a Estação Ipanema/General Osório.

Com a entrada em funcionamento dos corredores de ônibus BRS no Leblon e em Ipanema, oito linhas não farão parte do sistema, terão os seus itinerários modificados e deixarão de circular na Avenida Ataulfo de Paiva. Segundo a Secretaria municipal de Transportes, a mudança não acarretará aumento de tráfego em ruas internas do Leblon nem trará prejuízos aos passageiros que as utilizam. As linhas afetadas são a 438 (Leblon - Vila Isabel, via Jóquei), a 439 (Vila Isabel - Leblon, via túnel Rebouças/Jóquei), a 522 (São Conrado - Botafogo, via Jóquei - Circular), 512 (Urca - Leblon, via Copacabana - Circular), a 574 (Glória - Leblon, via Copacabana - Circular), a 591 (São Conrado - Leme, via Copacabana - Circular), a 593 (Leme - São Conrado, via Rocinha - Circular) e a 503 (Botafogo - Alto Leblon, via Copacabana - Circular). Das 55 linhas que passam atualmente nas duas avenidas, 50 permanecerão circulando no BRS e serão separadas em três grupos: BRS1, BRS2 e BRS 3, com 16 pontos.

A portaria que regulamenta e estabelece a faixa preferencial para os ônibus que passam a operar neste sábado, nos corredores BRS (Bus Rapid System) formados pela Avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon, e Rua Visconde de Pirajá, em Ipanema, foi publicada pela Secretaria Municipal de Transportes no Diário Oficial do Município nesta quinta-feira. As ruas Gomes Carneiro e Francisco Sá também terão faixas exclusivas, integrando-se ao BRS de Copacabana, implantado em fevereiro.

A portaria determina que os ônibus que vão circular no BRS Leblon/Ipanema deverão, ao longo do trajeto, manter acesa a luz baixa dos faróis de dia e à noite. A secretaria determinou também a redução da frota em 10,6% no novo corredor. Além da redução do número de ônibus, a organização do tráfego também vai ajudar na fluidez, contribuindo para reduzir os tempos de viagem nas duas vias.

Das 55 linhas que passam atualmente nas duas avenidas, 48 permanecerão circulando no BRS e serão separadas em três grupos: BRS1, BRS2 e BRS 3, com 16 pontos, seis no Leblon, dez em Ipanema, distantes cerca de 250 metros entre si no caso de pontos de BRS diferentes. As oito linhas que deixam de circular no BRS são a 438, 439, 512, 522 e 574, 503, 591 e 593, todas no trecho entre as avenidas Visconde de Albuquerque e Bartolomeu Mitre.

Como em Copacabana — primeiro BRS a entrar em operação no Rio — o novo corredor vai funcionar nos dias úteis, das 6h às 21h, nos sábados, exceto nos feriados, de 6h às 14h, permitindo a circulação pelo lado direito da via, apenas de ônibus ou micro-ônibus, de linhas regulamentadas nos respectivos pontos de parada sinalizados; veículos regulamentados e identificados para transporte escolar e táxis com passageiros ou identificados para transporte de portador de necessidades especiais. Podem ainda circular pelo lado direito dos corredores os veículos utilizados para transporte de pessoas com problemas de mobilidade portando autorização específica emitida pelos órgãos de trânsito. Em situações de emergência, essas categorias de veículos podem trafegar fora da faixa exclusiva.

Segundo as portarias da SMTR, os demais veículos somente poderão acessar a faixa exclusiva para fazer a conversão à direita no cruzamento seguinte ou entrar nas garagens existentes na mesma quadra ou acessar as baias de serviço existentes. Terão que obedecer a sinalização existente em cada uma dessas baias, nos horários estabelecidos, sendo permitida a circulação em qualquer faixa de rolamento nos demais horários. Podem fazer o embarque e desembarque de passageiros ao longo do lado esquerdo do sentido do tráfego, nos horários especificados, sendo permitido em ambos os lados nos demais horários. Será proibido o estacionamento de veículos ao longo do lado direito da via em qualquer horário, exceto nas baias existentes, obedecida a sinalização de regulamentadora existente.

O estacionamento nas baias existentes do lado esquerdo do sentido do tráfego deverá obedecer a sinalização de regulamentação existente. O descumprimento dos dispositivos implicará na aplicação das medidas administrativas e penalidades previstas na Legislação de Trânsito em vigor.

No monitoramento do novo corredor exclusivo para ônibus, os controladores da CET-Rio que ficam no Centro de Operações da Prefeitura vão contar com as imagens de três câmeras espalhadas pelas vias, que irão ajudar na fiscalização e na troca de informações com as equipes que trabalharão nas ruas.



READ MORE - No Rio, Pontos de ônibus e trajeto das linhas do metrô na superfície sofrem mudanças a partir de sábado em Ipanema e no Leblon

Prefeitura de Ribeirão Preto vai subsidiar transporte coletivo

O novo sistema de transporte coletivo que será implantado em Ribeirão Preto, em 2012, terá subsídio da prefeitura para baratear o valor da tarifa. A proposta consta no edital de licitação para contratação do serviço, que deve ocorrer até no fim deste ano.

Segundo o superintendete da Transerp, Willian Latuf, ainda não existe o percentual do subsídio, mas ele garante que vai ocorrer porque é necessário garantir melhorias no transporte público. "Esse subsídio pelo município é fundamental para garantir essa melhora", disse.

Várias cidades do país, como Salvador, Bahia, já adotam esse sistema de subsídio na tarifa do ônibus. Nesta quinta-feira (18), foi apresentado na prefeitura o projeto básico que servirá de parâmetro para a licitação do transporte coletivo na cidade. Além do custeio de parte da tarifa pela prefeitura, o projeto prevê tarifa única para o usuário, com o fim do bilhete integração.

O Executivo evita falar em aumento no valor do bilhete, mas admite que com a implantação de todas as melhorias a tarifa pode ficar mais cara para o usuário, porém o subsídio deve amenizar o custo final.

Frota e terminais

A proposta em estudo prevê a instalação de dois terminais centrais, um próximo à praça XV e outro próximo à rodoviária, além da instalação de nove miniterminais nos bairros.

Estão previstos também a instalação de dois miniterminais de transbordos próximo à Catedral. A proposta prevê ainda a implantação de quatro corredores estruturais no sentido norte-sul e leste-oeste.

Quanto a frota, Latuf explica que o número de carros deverá passar dos atuais 346 para 394 e o sistema Leva e Traz será integrado na licitação para atender a periferia da cidade.

No edital também está previsto 61 ônibus sistema Padron, com três portas e arcondicionado, além de todos os veículos serem obrigatoriamente adaptados para o transporte de deficientes.



READ MORE - Prefeitura de Ribeirão Preto vai subsidiar transporte coletivo

Floripa Letrada completa um ano e tem programação especial

No dia 24 de agosto, próxima quarta-feira, o “Floripa Letrada – a palavra em movimento”, que distribui livros e revistas para usuários do transporte coletivo, de forma gratuita nos terminais, completa um ano. Para comemorar esta data o projeto será ampliado, uma estante será montada no Terminal Integrado da Trindade. A iniciativa já está presente nos terminais do Centro, do Rio Tavares e de Canasvieiras.

Com 90 mil obras colocadas à disposição da população, a ideia incentiva o hábito da leitura, cria novos leitores, além de divulgar os mais diversos escritores. Os usuários têm à disposição materiais para serem lidos na espera do transporte coletivo, dentro do ônibus ou durante o trajeto da viagem.

Quem quiser, pode levar o livro ou a revista que deseja ler para casa. Neste caso, a Secretária-Adjunta de Educação de Florianópolis, Sidneya Gaspar de Oliveira, faz um apelo para que o  passageiro devolva mais tarde a obra em algumas das estantes que estão nas plataformas. “Se todos que lerem o livro e ou a revista retirada nos expositores devolverem, mais pessoas terão acesso às obras e o Floripa letrada cumprirá seu objetivo: democratização da cultura”.

O projeto é realizado por meio das secretarias municipais de Educação e de Transportes e conta com o apoio da Cotisa e da indústria de móveis Focus.



READ MORE - Floripa Letrada completa um ano e tem programação especial

Cubatão: CMT realiza teste nos elevadores dos ônibus nos pontos finais

Com o objetivo de continuar garantindo o serviço de qualidade no Transporte Público de Passageiros, a equipe técnica da Companhia Municipal de Trânsito (CMT) vem realizando, nos últimos 15 dias, testes nos ônibus do Transporte Coletivo e Alternativo equipados com elevadores para Pessoas Portadoras de Deficiência.
De acordo com o diretor de Trânsito da CMT, Uziel Gonçalves, os testes são realizados quando os ônibus estão parados nos pontos finais de suas respectivas linhas. “Como uma ação deste tipo demora cerca de cinco minutos por ônibus, pois verificamos todo o funcionamento do elevador, definimos que o melhor seria realizar a operação antes da saída dos veículos para o serviço. Com isto, as linhas não atrasam e continuamos garantindo que o transporte seja de qualidade”.
O diretor de Trânsito explica que apenas pequenas avariações foram encontradas até o momento durante a operação. “Verificamos a necessidade de uma lubrificação e limpeza mais intensas nestes equipamentos e já comunicamos a empresa concessionária do Transporte Coletivo e os permissionários do Alternativo para o fato”.
Para o superintendente da CMT, Marco Fernando da Cruz, ações deste tipo faz a constante melhora do atendimento ao munícipe. “Também conseguimos garantir a mobilidade urbana das Pessoas Portadoras de Deficiência, o que vem de encontro com as ações da Administração Municipal, através do Programa Cubatão Acessível”.
Fonte: Assessoria de Imprensa da CMT

READ MORE - Cubatão: CMT realiza teste nos elevadores dos ônibus nos pontos finais

Vagões do metrô de São Paulo não terão mais divisórias

Vai ficar um pouco mais fácil encontrar espaço dentro dos trens lotados da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), a partir de 2013. Os novos trens que estão sendo adquiridos para todo o sistema serão como os que servem a Linha 4-Amarela desde o ano passado, sem divisórias entre os vagões. Desta forma, um passageiro poderá deslocar-se por toda a composição em busca de lugar.
 
Haverá 41 trens circulando com essa característica nas linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 5-Lilás - esta última deve ser a primeira a receber as unidades. Desde os anos 1970, até hoje, o metrô nunca operou trens com essa característica, bastante comum no exterior. A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) tem composições (algumas delas bastante antigas) que permitem a migração entre os carros, como na Linha 12-Safira, ligando o Brás a Poá.


Segundo o edital lançado para a compra de 15 desses trens, as composições terão capacidade para 2,2 mil passageiros, ou seja, mais do que os 2 mil que podem ser levados em cada uma das composições mais recentes da Linha 2. Diferentemente dos 14 trens sem divisória da Linha 4, as composições que vão passar a circular nos próximos anos no restante do sistema continuarão sendo operadas por condutores.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


READ MORE - Vagões do metrô de São Paulo não terão mais divisórias

SPTrans altera itinerários para aumentar fluidez


Foto: Julio Cesar
Com o objetivo de aumentar a fluidez de trânsito no local, a SPTrans informa que quatro linhas terão seu itinerário alterado a partir do dia 20/08.

Para informações sobre linhas e trajetos de linhas consulte itinerários ou ligue 156.

Linhas e trajetos:
119C/10 Vila Sabrina – Term. Princesa Isabel
119P/10 Vila Paiva – Term. Princesa Isabel
Ida
– Normal até a R. da Graça, R. Silva Pinto, Alameda Nothamnn, Av. Rio Branco, R. Helvétia, prosseguindo normal.
Volta – Sem alteração.

5144/10 Term. Sapopemba/Teotônio Vilela – Term.Princesa Isabel
Ida
– Normal até a R. José Paulino, R. Silva Pinto, Alameda Nothamnn, Av. Rio Branco, R. Helvétia, prosseguindo normal.
Volta – Sem alteração.

719P/10 Pinheiros – Metrô Armênia
Ida
– Sem alteração.
Volta – Normal até a R. José Paulino, R. Silva Pinto, Alameda Nothamnn, Av. Rio Branco, R. Helvétia, R. Barão de Campinas, prosseguindo normal.

SPTrans informa alteração de ponto final de linha da Zona Leste


Com o intuito de atender os moradores do bairro de São Rafael, a SPTrans informa que a partir do dia 27 de agosto a linha 4028/10 – Hospital São Mateus – Parque das Flores terá o seu ponto final alterado para a Rua Tulipa, numeral 110, na zona leste.

Linha e itinerário:
4028/10 Hosp. São Mateus – Pq. das FloresIda: normal até a Rua dos Jasmins, Estrada da Adutora do Rio Claro, Rua Carlos Ricardi, Av. Cidade de Mauá, Rua das Tulipas.
Volta: Rua das Tulipas, Av. Cidade de Mauá, Rua Carlos Ricardi, Estrada da Adutora do Rio Claro, Rua dos Jasmins, seguindo normal.

Assessoria de Imprensa – SPTrans


READ MORE - SPTrans altera itinerários para aumentar fluidez

Reajuste nas tarifas de ônibus da Grande Vitória só deve acontecer em 2012

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, adiou para janeiro do ano que vem o estudo para reajuste nas tarifas de ônibus da Grande Vitória, que antes aconteciam no final do ano. Dessa forma, não haverá aumento do preço das passagens em 2011, mas nada impede que o reajuste aconteça em 2012.

Dois meses depois dos protestos contra o aumento tarifário, em Vitória, os estudantes e representantes do Movimento Contra o Aumento Tarifário (MCA) conseguiram agendar uma conversa com o governador e apresentar suas reivindicações, na noite desta quinta-feira (18).  Sete pontos que já estavam em pauta foram discutidos.

Segundo o secretário de Transportes e Obras Públicas do estado, Fábio Damasceno, uma das promessas do governo é reativar o Terminal Aquaviário, mas nenhuma data foi definida ainda. Outra solicitação dos estudantes que foi atendida pelo governo é a extinção do Conselho Tarifário (COTAR). No lugar dele, será criado o Conselho do Transporte Público, que contará com maior participação popular.

"O Governo não se comprometeu com o fim do reajuste anual. O que foi feito, em termos de compromisso, foram sete pautas que foram acordadas e que já vinham sendo conversadas com os membros de movimentos estudantis. Fechamos esses sete ítens, dente eles o Conselho, a questão do Aquaviário, dos corredores exclusivos de ônibus, os estudos para a readequação de faltas, Conferência Estadual e que iríamos reavaliar todo o custo do sistema em janeiro de 2012, o que está assinado no termo de compromisso", afirma o secretário.

Segundo o secretário, o governo também se comprometeu a aumentar o passe livre para estudantes da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e do Instituto Federal (Ifes), utilizando o critério social.

Segundo o estudante de Direito e Diretor de Articulação do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Raphael Sodré, o compromisso firmado pelo governo é uma conquista, mas ainda é pouco.

"Para o movimento ainda é muito pouco, mas é uma vitória conquistada com muita luta. E vamos continuar lutando para ter participação no Conselho do Transporte Público", afirma.

Pontos discutidos
1) Convocação pelo Poder Executivo da 1ª Conferência Estadual de Mobilidade Urbana cuja comissão organizadora será composta por representantes do governo e da sociedade civil em partes iguais. O processo de convocação iniciar-se-á no começo de 2012;

2) Elaboração e remessa de Projeto de Lei à Assembleia Legislativa criando o Conselho Estadual de Transporte Coletivo e Mobilidade Urbana cuja composição se dará de forma tripartite e igualitária com representações do governo, das entidades representativas dos empresários do setor e da sociedade civil;

3) Viabilização dos estudos necessários para reativação do aquaviário e implantação do corredor exclusivo para ônibus (BRT). A reativação do aquaviário deverá ocorrer até o ano de 2012;

4) Viabilização de estudos de dimensionamento de frota;

5) Realização de campanhas, a serem veiculadas a partir no mês de outubro de 2011, para divulgação dos horários e itinerários das linhas de ônibus em horários de exceção, especialmente o denominado “bacurau” e as linhas do serviço 3º Pico;

6) Ampliar a discussão para definição de critérios para ampliação do “passe livre” para alunos de instituições de ensino superior e técnico matriculados na rede pública de ensino (UFES e IFES) e também dos alunos bolsistas beneficiados por programas Estaduais e Federais (PROUNI e NOSSA BOLSA), segundo critérios sociais previamente estabelecidos;

7) A reunião do Conselho Tarifário para discussão dos custos do sistema de transporte somente ocorrerá em janeiro de 2012.


Fonte: G1.com.br

READ MORE - Reajuste nas tarifas de ônibus da Grande Vitória só deve acontecer em 2012

Em Criciúma, Movimento nos terminais urbanos é intenso

Uma pesquisa realizada pelo Ibope em todo o Brasil apontou que o meio de transporte mais utilizado pela população é o ônibus. Segundo os dados, 34% dos brasileiros costumam usar o transporte coletivo todos os dias. Em segundo lugar, com 24%, vem a caminhada, e só em terceiro o carro particular, com 16% de usuários por dia.

A pesquisa se reflete também em Criciúma. No centro da cidade, é possível ver centenas de pessoas caminhando para ir ao trabalho ou realizar alguma atividade, e o movimento nos terminais urbanos é intenso o dia todo.

Segundo Gustavo Araujo, 23 anos, auxiliar de escritório, o serviço de ônibus oferecido facilita. “Eu costumo andar de ônibus, por ser mais em conta pra mim. O serviço que está sendo prestado por enquanto está me agradando”, conta.

Os valores mais altos para outros meios é o que causa essa crescente no transporte público, acredita Eduardo da Silva, 28 anos, vendedor. “Eu uso o meu carro para trabalhar, por isso fico o dia todo andando com ele, mas fui obrigado a botar no gás, pois a gasolina está muito cara”, diz Eduardo.

Mas muitas pessoas ainda preferem ir trabalhar caminhando. Segundo Karoline Inácio, 21 anos, comerciante, a praticidade vem em primeiro lugar. “Pro trabalho eu venho caminhando, mas quando vou pra faculdade, uso o ônibus. Só é ruim por sempre estar muito cheio no horário que eu uso”, explica.

O tempo é outro aliado de quem caminha, na opinião de Maria Conceição da Silva Pieri, 54 anos, também comerciante “Procuro sempre vir caminhando pro trabalho, pois é mais prático e rápido”, afirma.



Fonte: A Tribuna


READ MORE - Em Criciúma, Movimento nos terminais urbanos é intenso

Operação do DFTrans apreende 29 ônibus irregulares

Uma operação realizada pelo Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans) na manhã desta quinta-feira (18/8) apreendeu 29 ônibus que funcionavam de forma irregular em todo o DF. Os veículos estão detidos do depósito do DFTrans e só serão liberados após a regularização por parte das empresas.

Os ônibus, que circulavam sem a autorização do Governo do Distrito Federal (GDF) foram detectados por meio do Sistema de Bilhetagem Automático (SBA), utilizado pelos veículos que rodam no DF. Máquinas de bilhetagem eletrônica foram desviadas para os veículos irregulares. Com o desvio, o dinheiro arrecadado em passagens não era registrado pelo governo, o que isentava as empresas do pagamento de impostos. No momento da contabilidade do sistema, a falha foi detectada e os ônibus encontrados.

De acordo com a assessoria do DFTrans, as averiguações para detectar o transporte irregular na capital continuam em andamento. Os veículos estão no depósito do DFTrans. As empresas de transporte público serão acionadas para efetuar a regularização dos veículos e devem pagar multa, que pode chegar a R$ 1.080.


READ MORE - Operação do DFTrans apreende 29 ônibus irregulares

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960