Em Montes Claros, Motoristas e cobradores de transporte coletivo urbano reclamam da falta de segurança e ameaçam paralisação

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Na noite da última quinta-feira, 30, um ônibus de transporte coletivo urbano da empresa Pássaro Verde Princesa do Norte foi incendiado na Avenida Perimetral, 2089, no bairro Vilage do Lago II.
Segundo informações passadas aos bombeiros militares que atenderam à ocorrência, o ônibus (linha 2601 – Vilage do Lago / Maracanã) foi invadido por três homens que ordenaram que o motorista, Carlos Rodrigues de Oliveira, 34 anos, e o cobrador, Carlos José dos Santos, 36 anos, descessem do veículo e, em seguida, atearam fogo no ônibus e tomaram rumo desconhecido. Depois deste fato o presidente do Sindicato dos trabalhadores nas empresas de transporte urbano de Montes Claros e Norte de Minas. Carlos Henrique Lacerda, falou a O Norte da preocupação desta entidade quanto à continuidade da prestação de serviço ao usuário do transporte coletivo e a segurança dos motoristas e cobradores. O líder sindical ameaça propor a paralisação das atividades, se porventura não houver segurança para a categoria, especialmente motoristas e cobradores no exercício da profissão.
De acordo com Carlos Henrique Lacerda a questão da insegurança por parte de motoristas e cobradores se dá principalmente na parte da noite, onde a vulnerabilidade é maior.
- Como dirigente de uma entidade que representa a categoria daqueles que trabalham no transporte coletivo a situação é preocupante, estes são pais de família e precisam do emprego. Este fato foi o primeiro e esperamos ser o último. O desejo é de que possam trabalhar em paz com a comunidade -frisa.
Carlos Henrique Lacerda lembra que ante a violência que tem se instaurado por toda a cidade, em conversa com muitos motoristas e cobradores vários estão temendo pela segurança e por conseqüência temem não voltar para a casa com vida.
- O que acontece nas grandes cidades e não poderia ser diferente em Montes Claros é que o trabalhador sai de casa e não sabe se volta para o encontro de sua família. É preocupante a situação da violência e esperamos que as autoridades possam criar métodos para oferecer mais segurança a população, sugere.

DIFICULDADE
O sindicalista afirma que outra dificuldade vivenciada atualmente pelos trabalhadores no transporte urbano diz respeito ao salário. Neste contexto, conforme ele afirma que a entidade tem objetivado defender uma melhor remuneração para os trabalhadores.
- O salário do motorista de lotação atualmente é de R$ 1.113,45 e o de cobrador R$ 556,72. Ambos recebem ticket de R$ 180,00. Vamos lutar para que o cobrador de lotação ganhe o equivalente a 60% do que recebe o motorista e não a metade, como é atualmente - relata.
- O trabalhador nas empresas de transporte urbano pode ter a certeza de que não mediremos esforços para que ele seja cada vez mais valorizado, não somente nas questões salariais, mas também no que se refere às condições de trabalho. Neste momento principalmente quanto à segurança, onde diante dos últimos fatos não somente os trabalhadores, mas as famílias estão extremamente preocupadas, - conclui.


0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960