Governador do Mato Grosso já mostra preocupação com obras para a copa

domingo, 6 de fevereiro de 2011

O governador Silval Barbosa, insistiu em demonstrar preocupação com as obras de mobilidade urbana, sinalizando que já tem disponível os R$ 448 milhões para o BRT (Bus Rapid Transit), ou sistema de transporte coletivo expresso, mas deseja também ter acesso imediato aos R$ 380 milhões previstos pelo PAC 2 para o Dnit aplicar nas obras. "Ainda temos tempo", disse o chefe do Executivo quando inquirido a respeito de possível atraso ou mesmo a não execução de algumas obras complementares.

"Estamos dentro do limite aceitável", disse o governador incomodado com as perguntas sobre a excessiva burocracia em torno das obras da Copa do Mundo e do Aeroporto Marechal Rondon. O incomodo era tanto que nem o governador, nem o ministro quiseram falar em prazos para início das obras, se mantendo apenas na questão da arena onde serão realizados os jogos.

O chefe do Executivo estadual chegou inclusive a admitir que o Estado pode assumir algumas obras complementares do Aeroporto Marechal Rondon, hoje apontado, além do trânsito da capital e de Várzea Grande como o grande gargalo para o sucesso da Copa do Mundo de 2014.

Nas reuniões que terá na próxima semana em Brasília, o chefe do Executivo convidou todos os oito deputados federais e os três senadores para lhe acompanharem, decido a pressionar o Governo Federal pela liberação de recursos e para evitar que o Tesouro Estadual se endivide. "Existem compromissos assumidos ao longo do ano passado que terão que ser honrados", disse Silval Barbosa convicto de que é possível se contornar qualquer obstáculo desde que se tenha definida uma prioridade e um planejamento a ser cumprido.


0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960