Paes anuncia corredor expresso de ônibus na Avenida Brasil

quinta-feira, 9 de setembro de 2010


O prefeito Eduardo Paes anunciou, nesta sexta-feira, que a prefeitura está concluindo os estudos para a implantação de um novo corredor de BRT (Bus Rapid Transit, corredor expresso de ônibus segregado do tráfego normal) na Avenida Brasil. O projeto está sendo desenvolvido com a consultoria do arquiteto Jaime Lerner e prevê a construção de novas pistas laterais na Avenida Brasil, na altura da Zona Oeste. O corredor será implantado desde o Caju, na Zona Norte, até Santa Cruz, na Zona Oeste. A afirmação foi feita durante o seminário Projeto Rio Cidade Sede, que está sendo realizado no Hotel Pestana, em Copacabana.

Paes acrescentou que o BRT Transoeste, que ligará a Barra da Tijuca a Guaratiba, será o primeiro a ser concluído. A expectativa é a de que ele seja inaugurado até meados de 2012. Segundo Paes, a conclusão do processo de licitação dos ônibus e a implantação do bilhete único criam as condições necessárias para tirar os BRTs do papel.

Sobre a Transoeste, o prefeito informou que as detonações na Serra da Grota Funda, para a abertura do novo túnel, devem começar na próxima semana.
O prefeito detalhou também outros investimentos que deixarão legados para a cidade por conta dos Jogos Olímpicos. Isso inclui a Zona Portuária, que receberá parte das instalações não esportivas, e o projeto Morar Carioca, responsável por urbanizar todas as favelas até 2020. Há também o Pacote Olímpico encaminhado à Câmara de Vereadores, que prevê, entre outros projetos, incentivos para a rede hoteleira. Paes reclamou dos preços cobrados no setor hoteleiro.

- Os empresários têm que qualificar a hotelaria. Somos o quinto destino mais caro do mundo - disse.

Prefeitura e BNDES fecham empréstimo para corredor de ônibus Barra-Aeroporto

Durante o seminário, o prefeito disse, ainda, que fechou com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) os detalhes para o empréstimo que vai viabilizar a implantação do corredor expresso de ônibus Transcarioca (Barra da Tijuca - Aeroporto Internacional Tom Jobim) para os Jogos Olímpicos de 2016. Na semana que vem, a Secretaria Municipal de Obras deve lançar um novo edital de licitação para o projeto.

- Na quinta-feira, acertamos com o BNDES a questão do financiamento. É o que chamamos de proposta firme. Agora depende da análise do Tesouro Nacional. Vai ser fácil porque vai haver uma excepcionalização (sic) para essa obra. A licitação, que estava adiada por tempo indeterminado, deve ter a data marcada na semana que vem. Esperamos que a licitação esteja acontecendo até novembro. E as obras começariam no início do ano que vem - disse o prefeito.

As obras serão executadas com uma linha de financiamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade Urbana para obras que devem ser concluídas até a Copa do Mundo de 2014.

A previsão original da prefeitura era de que as obras do corredor Transcarioca tivessem começado em março deste ano. O prefeito, porém, ressalta que isso não significa que o projeto não tenha evoluído. Ele lembrou que a prefeitura já começou a definir os valores a serem pagos em desapropriações para os proprietários de imóveis que estão no traçado do Transcarioca.

No caso do corredor Transolímpico (nova ligação entre Barra e Deodoro), a previsão é inaugurar a via até o início de 2016. A prefeitura deverá executar os trabalhos por concessão em uma parceria com a iniciativa privada.

Fonte: O Globo

READ MORE - Paes anuncia corredor expresso de ônibus na Avenida Brasil

Rio de Janeiro começa a priorizar corredores de ônibus


Novos imóveis em três bairros terão de ser desapropriados de forma parcial ou total no Rio de Janeiro para a execução de obras do Corredor Transcarioca - via de ônibus articulados que ligará a Barra da Tijuca ao bairro da Penha.

O decreto do prefeito Eduardo Paes foi publicado hoje no Diário Oficial do município. Os imóveis ficam nas ruas Conselheiro Galvão, Maria Lopes, Bernardo Taveira, Domingos Lopes e Avenida Ministro Edgard Romero, em Madureira. Em Cascadura, os imóveis ficam na Rua Ernânia Cardoso. A Rua Bernardo Taveira, em Vicente de Carvalho, também é citada no decreto.

Fonte: Estadão

READ MORE - Rio de Janeiro começa a priorizar corredores de ônibus

Sem corredores e superlotados, ônibus em São Paulo têm ainda tarifa mais cara da América Latina


Um ônibus poderia retirar das congestionadas ruas de São Paulo de 20 a 40 carros, segundo especialistas em transportes. Porém, os problemas enfrentados pelos milhões de usuários são tantos e tão antigos que o número de carros e motos aumenta cada vez mais. Afinal, mesmo nos corredores exclusivos de ônibus, a média de velocidade de um veículo ainda é a mesma de uma pessoa correndo.
A tarifa de ônibus em São Paulo também é a mais cara da América Latina - o equivalente a US$ 1,55 -, o que coloca a passagem dos ônibus paulistas no 40º lugar no ranking das mais caras entre as tarifas de 73 cidades de todo o mundo. “Se o ônibus anda mais devagar que o carro está tudo errado, pois aí o motorista nunca vai deixar o carro em casa.
Só que é preciso coragem política para dar prioridade ao ônibus”, disse o diretor de Investimentos da Secretaria de Planejamento Urbano de Berlim, Wolfgang Hummel na reportagem “Por que os ônibus de SP ainda causam tantas reclamações?”, publicada nesta quarta-feira (08/09), no Jornal O Estado de São Paulo.RatosAs Secretarias de Transportes Metropolitanos recebem uma média de 200 reclamações diárias de usuários. O Ministério Público também lançou um blog, em maio de 2009, exclusivamente para as denúncias sobre o sistema de ônibus. Entre as mais de 2 mil reclamações já registradas, há até queixas sobre a presença de ratos nos ônibus superlotados.
As reclamações mais frequentes referem-se ao descumprimento de horários e ao excessivo intervalo entre os ônibus. Uma das razões é que as empresas ganham por passageiro transportado e, por isso, os percursos são muito longos.A capital paulista já teve um projeto para solucionar estes e outros problemas, coordenando a circulação de ônibus, trens e Metrô.
O projeto para que os ônibus circulassem nas principais avenidas em corredores exclusivos, livres do congestionamento e monitorados por GPS para garantir a pontualidade tão reclamada pelos usuários, foi desenvolvido durante a Gestão de Marta Suplicy na Prefeitura de São Paulo, mas não foi finalizado.
O Governo do PSDB concluiu apenas um corredor de ônibus metropolitano: Diadema/Berrini, inaugurado em julho de 2010. Há promessas de implantação de novos corredores ligando Guarulhos ao Tucuruvi e Itapevi ao Butantã, além de um Corredor Metropolitano na região Noroeste de Campinas. Mas, como as obras do trecho Diadema/Berrini levaram 24 anos, a lentidão e o desconforto ainda podem acompanhar os usuários nas superlotadas viagens de ônibus por muito tempo.
“Existem dez corredores de ônibus exclusivos em São Paulo, mas nenhum deles tem todas as condições para oferecer um serviço de qualidade ao cidadão. Eles deixam a desejar porque não têm ponto de ultrapassagem, as estações não são fechadas, não têm cobrança antecipada, não têm informações aos usuários e também não possuem embarque feito em nível”, explicou o diretor-superintendente da Associação Nacional de Empresas de Transportes Urbanos, Marcos dos Santos ao repórter Rodrigo Brancatelli, do Jornal O Estado de São Paulo.
Mesmo com todos os problemas, os usuários ainda demonstram uma expectativa favorável em relação aos transportes públicos. Em enquete realizada pelo Jornal O Estado de São Paulo, 96,25% dos leitores disseram que utilizariam o sistema de ônibus, se essa opção fosse mais rápida e confortável.

Fonte: Transparência S. Paulo

READ MORE - Sem corredores e superlotados, ônibus em São Paulo têm ainda tarifa mais cara da América Latina

Rio de Janeiro: Bilhete Único municipal começa a valer a partir do dia 30 de outubro


Começa a valer a partir do dia 30 de outubro o Bilhete Único municipal, que prevê a realização de duas viagens de ônibus, num período de duas horas, por R$ 2,40. Nessa data, os consórcios Internorte, Intersul, Transcarioca e Santa Cruz assumem a operação do transporte de passageiros por ônibus no município do Rio. Os contratos serão assinados no próximo dia 17. O Rio será a única capital do país a ter bilhetes municipal e intermunicipal.


O usuário terá que fazer um cadastramento pela internet ou em postos para adquirir o bilhete único municipal. A data ainda não foi definida, mas deverá ser divulgada até o dia 17.

O metrô, o trem e a barca só serão integrados posteriormente a esse sistema. Quem tem o intermunicipal poderá ter o municipal também.

No dia 1º deste mês, os quatro consórcios formados por 40 das 47 empresas filiadas ao Sindicato das Empresas do Município (Rio Ônibus) foram declarados vencedores da primeira concorrência da prefeitura para reorganizar o sistema . As linhas serão operadas por 20 anos por empresários de ônibus que já exploram o sistema há décadas sem licitação.

Um dos itens do edital de licitação prevê que as empresas recolham um valor simbólico (0,01%) de Imposto Sobre Serviços (ISS). Hoje, as empresas recolhem 2% e teriam abatimento no imposto para se ressarcir dos investimentos que terão que fazer durante a concessão. Isso inclui comprar veículos articulados para os futuros BRTS (corredores de ônibus articulados) que a prefeitura planeja que estejam operando até os Jogos Olímpicos de 2016 : o Transcarioca (Barra-Aeroporto Tom Jobim); Transoeste (Barra-Guaratiba) e Transolímpica (Barra-Deodoro).

Fonte: Extra Online

READ MORE - Rio de Janeiro: Bilhete Único municipal começa a valer a partir do dia 30 de outubro

Rio de Janeiro: Faixas exclusivas para ônibus em Copacabana serão implantadas


O secretário de Transportes, Alexandre Sansão, anunciou para o início das férias escolares a implantação das primeiras faixas exclusivas para ônibus, na Avenida Nossa Senhora de Copacabana e Barata Ribeiro. Serão duas faixas para ônibus em cada uma das vias.

Já tem data o início da implantação do Bilhete Único Carioca (o BU municipal). A partir de 30 de outubro, os passageiros que se cadastrarem no sistema poderão pegar, em até duas horas, dois ônibus municipais, pagando R$ 2,40. Quem usar um coletivo apenas desembolsará o mesmo valor, porque a tarifa única (R$ 2,35) deixará de existir. O novo cartão entra em vigor antes do prazo previsto pelo edital de concorrência de permissão das cerca de 900 linhas da cidade, de 60 dias após a assinatura dos contratos com os quatro consórcios vencedores da licitação , previsto para o próximo dia 17. Os consórcios Internorte, Intersul, Transcarioca e Santa Cruz assumem a operação do transporte de passageiros por ônibus na cidade no mesmo dia em que o BU começa a valer.

- O dia 30 de outubro cai num sábado e no início de um feriado prolongado (2 de novembro). Escolhemos essa data para termos quatro dias para implantar o sistema com segurança - disse o secretário de Transportes, Alexandre Sansão.

O presidente da Rio Ônibus (sindicato que congrega as empresas de ônibus do município), Lélis Teixeira informou que o cadastramento para o BU municipal será simples e deverá começar no dia 10 de outubro. Os usuários que já têm vale transportes ou BU intermunicipal (cerca de 1,5 milhão) não precisarão se cadastrar, devendo tão somente se habilitar através da internet ou de postos.

Hoje, segundo a Secretaria de Transportes, são feitas diariamente 3,5 milhões de viagens em ônibus municipais. Desse total, cerca de 20% (700 mil) representam uma segunda viagem, feita por um mesmo usuário. Ainda de acordo com o secretário, num primeiro momento o BU se limitará a ônibus municipais sem ar condicionado. Numa próxima etapa, poderá haverá integração com outros meios de transporte (metrô, trens, barcas, vans credenciadas e ônibus intermunicipais).

Sansão explicou que o BU será unidirecional. Isso significa que, mesmo dentro do prazo de duas horas, o cartão não vale para quem usá-lo para retornar.

A única pendência para a assinatura dos contratos no dia 17 é a Câmara dos Vereadores aprovar projeto reduzindo o ISS das empresas, de 2% do valor das passagens para um valor simbólico (0,01%). Foi pedida urgência na aprovação.

Lançado em 1 de fevereiro, o Bilhete Único Intermunicipal (R$ 4,40 para duas viagens, sendo uma delas intermunicipal) totaliza hoje 1,2 milhão de usuários, segundo a Secretaria estadual de Transportes. Cerca de 230 mil passageiros, em média, viajam diariamente com o cartão intermunicipal, em 600 mil viagens. São 300 mil usuários/dia, de segunda a sexta-feira, e 180 mil nos fins de semana.

Fonte: Extra Online

READ MORE - Rio de Janeiro: Faixas exclusivas para ônibus em Copacabana serão implantadas

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960