Após assembleia, Transporte Coletivo volta a funcionar em Pindamonhangaba

sexta-feira, 21 de maio de 2010


Os ônibus da empresa Viva Pinda, de Pindamonhangaba – que estavam impedidos de circularem, desde às 4h30, desta sexta-feira (21), voltaram a ativa às 9 horas.

O fato se deu após assembleia entre o Sindicato dos Condutores do Vale do Paraíba e a empresa Viva Pinda (responsável pelo Transporte Coletivo no município).

A paralisação teve por objetivo reivindicar mais segurança para os funcionários da empresa e usuários – é o que explica o presidente do sindicato, José Carlos de Souza.

“Nós pedimos mais segurança: para os trabalhadores e também para a população, que acabam vítimas dos frequentes assaltos que vêm ocorrendo. Esses assaltos ocasionam não só agressões físicas, como também psicológicas, como síndrome do pânico, entre outras doenças”, ressaltou.

Souza frisou que a manifestação é uma forma de mobilizar os órgãos competentes a tomarem providências:

“Estamos encaminhando ofício à Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, para que eles tomem ciência dos fatos e redobrem a segurança, ainda porque, a polícia sabe onde acontecem os maiores índices de assalto, por isso, devem reforçar o policiamento nestes locais, devem realizar mais blitz, isto é, devem trabalhar a prevenção e não só a prisão”, argumentou.

Para o Gerente Geral da empresa Viva Pinda, João Machado, a empresa está cumprindo sua parte. “Os assaltos procedem, mas é bom ressaltar que a empresa já trabalha pela segurança de todos: por meio de câmeras de monitoramento e acionamento da polícia. Inclusive dois assaltantes já foram presos e um já está com ordem de prisão decretada”, justificou.

Machado diz que a paralisação tem sua finalidade, mas, quem paga é a empresa e a população. “Nós somos tão vítimas quanto a população, além de perdermos financeiramente com os assaltos, a paralisação traz imagem negativa à empresa”, resumiu.

Já a prefeitura está tomando as providências cabíveis – é o que afirma o diretor de Trânsito de Pindamonhangaba, Luiz Rosas Júnior: “Desde o primeiro assalto comunicamos os órgãos competentes, assim como pedimos reforços no policiamento, que já prendeu dois responsáveis pelos assaltos, enfim, estamos trabalhando para a solução destes problemas”, comentou.

De acordo com o sindicato, cerca de 120 funcionários participaram da paralisação.

Fonte: Agora Vale

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960